Traduções Crédulas: Jogando Xadrez Teológico com um Calvinista

Padrão

Humor? Reflexão? Denúncia? De fato, nem eu sei como definir este post.

Richard Coords, do Examining Calvinism, postou uma série de regras que um calvinista deveria abordar ao aceitar o debate contra um arminiano. De fato, calvinistas costumam pressupor uma montanha de coisas ao debater – a ideia de que só uma graça irresistível é capaz de sobrepor uma depravação total, ou que soberania divina só pode ser com uma micro-gerência divina, ou a teoria maluca das duas vontades… Pois bem, eis um conjunto de pressupostos arminianos, e – adivinha? – não tem livre arbítrio no meio!

Continuar lendo

Anúncios