Traduções Crédulas: Uma Crítica Infeliz ao Molinismo

Padrão

Esses dias vi o artigo original – uma crítica completamente malfeita e cheia daquela retórica nojenta: `ui, você é eréji! renega a soberania de Deus com esse tal de moli-sei-lá-o-que!’ e essa pentelhação bastante sui generis…

Mas o mais divertido foi ver uma refutação muito polida e bem-escrita. Prefiro então repassar a pequena gema, e no futuro fazer algo mais decente em prol do molinismo.

Continuar lendo