Traduções Crédulas: Efésios 1 por Joshua Ratliff (A Eleição de Cristo)

Padrão

A Eleição de Cristo

Em Efésios, vemos a eleição de um corpo e um plano. O corpo é a Igreja, e o plano é salvação mediante Jesus Cristo. Esta eleição foi pré-temporal mas não vemos nunca esta eleição como sendo inclusiva de certos indivíduos enquanto exclusiva de outros. Nesta seção, a eleição pré-temporalserá demonstrada como abrangida em uma eleição — a eleição de Cristo. Em Cristo, nós encontramos o cumprimento não apenas do plano de salvação, mas o objeto da salvação que é a igreja. As Escrituras apontam para Deus planejando um destino para o corpo do Eleito sem determinar quem teria ou não acesso pela fé à incorporação neste corpo. Abaixo, a eleição de Cristo com relação a Seu corpo eleito será comparada com a eleição de Israel e sua relação com aqueles dentro da nação. Veremos que a eleição de Cristo é a única eleição pré-temporal de um indivíduo especificamente mencionada no Novo Testamento [12].

Traduções Crédulas: Efésios 1 por Joshua Ratliff (Uma eleição pretemporal individual é consistente com a teologia do Novo Testamento?)

Padrão

Uma eleição pretemporal individual é consistente com a teologia do Novo Testamento?

A necessidade da vocação redentora de Cristo deve ser suficiente para nós entendermos que a salvação e eleição de indivíduos não ocorre pré-temporalmente mas, em vez disso, ocorre no tempo assim que a pessoa coloca sua fé em Jesus Cristo. Porém, existe outra faceta da teologia do Novo Testamento que serve para demonstrar que a eleição de Efésios 1:3-4 é corporativa. Devemos novamente notar o conceito de nossa eleição. Quando vem o testemunho do restante do Novo Testamento, o fato de se estar em Cristo vem com benefícios explícitos. A frase é sempre vista como inclusão salvífica de todos os benefícios que pertencem a nós mediante fé em Cristo.

Uma breve visão da teologia do “em Cristo” de Paulo a partir de sua epístola aos romanos demonstra este ponto. Nossa justificação é realizada “mediante a redenção que está em Cristo Jesus” (Rm 3:24). “Pois, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (8:1). Em Cristo somos livres da lei do pecado e da morte (Rm 8:2). Se Cristo está em nós, o que é igualado a nós estando nEle (Jo 14:20-21), temos vida no Espírito (Rm 8:10). Somos beneficiários do amor de Deus em Cristo Jesus nosso Senhor (8:39). A mensagem é clara: Estar em Cristo é ter salvação.

Então como isto apresenta um problema para uma visão que afirma eleição pré-temporal individual? Esta interpretação é problemática porque eleição pré-temporal, como delineada em Efésios 1:3-4, é “em Cristo”. Como apontado acima, todos os benefícios da salvação são “em Cristo”. Um destes benefícios seria o fato de que não há condenação. Para a teologia calvinista permanecer consistente com esta interpretação de Efésios 1:3-4, ela teria de concluir que indivíduos eleitos para salvação estavam livres da condenação no momento que foram eleitos “em Cristo” na eternidade passada. Além do fato de ser absurdo para alguém ser retirado da condenação antes de ter entrado nela, este conceito também é a-escritural. Jo 3:18,36 deixa claro para nós que aqueles que presentemente não creem também estão presentemente debaixo de condenação. Calvinistas concordariam que todos os que não creem em Cristo estão em tal estado, mas novamente, eles o fazem de maneira inconsistente com sua teologia. Pois em sua moldura interpretativa, indivíduos foram eleitos em Cristo antes mesmo de crerem. É logicamente impossível para alguém estar “em Cristo” e debaixo de condenação ao mesmo tempo (Rm 8:1).

A descrição de Andrônico e Júnia, dado para nós pelo Apóstolo em Romanos 16:7, é bastante pertinente ao assunto da eleição pré-temporal individual. Paulo estabelece que eles estavam “em Cristo” antes dele. O simples significado do texto é, claro, que sua conversão ocorreu cronologicamente antes da de Paulo. Mas Paulo usou a frase específica ἐν Χριστῷ. Se Efésios 1:3-4 estiver falando da eleição individual em vez da corporativa, então teremos uma contradição aqui. Eleição em Cristo ocorreu antes do tempo. Portanto, se indivíduos foram eleitos em Cristo antes do tempo, qualquer afirmação, como esta que temos em Romanos 16:7, seria sem significado. Porém, se entendermos que uma pessoa está “em Cristo” apenas sob sua conversão, não em um decreto pré-temporal de Deus, então a afirmação de Paulo aqui faria perfeito sentido. Portanto, devemos ser convenientemente capazes de descartar a interpretação de eleição individual em Cristo em Efésios 1:3-4.

Traduções Crédulas: Efésios 1 por Joshua Ratliff (Eleição Individual É Especificamente Tratada Em Efésios?)

Padrão

Eleição individual é especificamente tratada em Efésios?

Agora nós iremos olhar diversos exemplos em que encontraremos este pareamento de pronomes plurais com nossas bênçãos em Cristo. Note em 1:6 que nos foi dada a graça de Deus, “a qual nos deu gratuitamente no Amado;”. Baseado no seguinte verso que está traduzido “em quem temos a redenção pelo seu sangue…”, existe pouca dúvida que “o Amado” refere-se a Cristo. Ambos os versos 6 e 7 revelam a nós a natureza cristocêntrica e corporativa dos dons divinos da graça e redenção. Claro, eles são realizados temporalmente nas vidas dos indivíduos mediante sua fé em Cristo, mas aqui, eles se referem ao plano e propósito de salvação que foi estabelecida em Cristo como um plano para a plenitude dos tempos (versos 9-10).

Novamente, nos versos 11-14, o mesmo tipo de imagem é usado acerca de nossa herança. Por causa de nossa inclusão no corpo corporativo de Cristo, nós temos obtido esta maravilhosa herança, bem como o selo do Santo Espírito que é a garantia de nossa herança (1:14). Note nestes versos que não foi a escolha pessoal de Deus pelos indivíduos que nos garantiu coisa alguma. É somente a identificação com Cristo mediante fé que traz tal segurança de salvação. Mediante o crer, se é incluso no eleito corporativo (Ef 1:3-4). Com o eleito corporativo sendo o corpo de Cristo (1Co 12:27), Sua eleição (1Pe 2:6) foi essencialmente a eleição da igreja. Portanto, a referência de Paulo para o eleito corporativo (em Cristo) não pode ser separada do próprio Cristo.

Efésios 2:6-7 demonstra que a ênfase de Paulo é no eleito corporativo em Cristo. A igreja é vista como assentada em Cristo nos lugares celestiais. Aqueles de nós que têm sido salvos mediante fé em Cristo, apesar de nossa posição física em vida, podemos estar confidentes que nossa posição espiritual é assentado com Cristo à destra do Pai. Isto só pode ser possível se o apóstolo têm o corpo corporativo de Cristo em mente. Como corpo de Cristo nós estamos posicionados com Ele. Cristo obteve esta posição no Céu desde que Ele ascendeu da terra de volta para o Pai [9]. Indivíduos, por outro lado, só experimentam esta posição em Cristo mediante crença. As “imensuráveis riquezas de Sua graça em benevolência para conosco” são disponíveis para todos que escolhem estar “em Cristo Jesus” (verso 7). Portanto, o corpo corporativo eleito sempre esteve assentado nos céus em Cristo, mas o que estes versos certamente não nos contam é que cada indivíduo crente sempre esteve lá.

Em 3:11, o apóstolo referencia o “eterno propósito de Deus que ele realizou em Cristo Jesus nosso Senhor”. Poucos discordariam que a eleição é cristocêntrica, e este fato é especialmente realçado neste verso. Note no verso 12 que “…temos ousadia e acesso com confiança mediante nossa fé nEle”. Não baseamos nossa confiança em uma eleição pré-temporal na qual fomos escolhidos antes de Cristo morrer por nossos pecados. Em vez disso, nossa confiança é baseada em uma verdade central – Jesus Cristo e Ele crucificado![10] Uma expressão semelhante é encontrada em 2Tm 1:9, em referência a Deus, “… que nos salvou e chamou para um santo chamado… por causa de seu próprio propósito e graça, que ele nos deu em Cristo Jesus antes dos tempos começarem”. O propósito de Deus foi em Cristo pré-temporalmente, mas note que nem na passagem de Efésios e nem na de 2Tm encontramos que alguns indivíduos foram escolhidos para salvação. Certamente, enquanto somos agora parte de um eleito corporativo, em retrospecto, este propósito de Deus foi por nós, mas não podemos concluir que o nós nesta passagem foi um grupo predeterminado de indivíduos eleitos. Porém, sabemos que Deus estabeleceu Seu propósito em Cristo “antes das eras começarem” para todos aqueles que agora são parte da igreja.

2Tm 1:10 explica como este propósito de Deus, salvação mediante Cristo, foi “manifesto pelo aparecimento de nosso Salvador Jesus Cristo” no tempo. Com Seu aparecimento, Jesus “aboliu a morte”. Ele não aboliu-a para nós na eternidade passada, mas foi em Sua cruz que Ele triunfou sobre a morte (Cl 2:13-15). Se indivíduos, ainda não existentes, já foram colocados em Cristo pré-temporalmente com todos os benefícios e benesses da salvação (Ef 1:3) mantidos asseguradamente, destinados para vida eterna, então por que a obra redentora de Cristo no primeiro século AD? Como qualquer das bênçãos da salvação ser efetiva sobre nós antes da obra finalizada de Cristo? Alegar isto parece tornar a missão redentora de Cristo um “espalhafato divino”, um mero símbolo do que Deus já havia completado na eternidade passada[11].  Seria mais consistente com a Escritura, que claramente vê a cruz como necessária para nossa salvação, manter que o eterno propósito de Deus foi que a salvação viria mediante Cristo, não que certos indivíduos foram eleitos pré-temporalmente.

Traduções Crédulas: Efésios 1 por Joshua Ratliff (Em Cristo)

Padrão

Em Cristo

Deve ser primeiro notado que não é nem a linguagem corporativa de Efésios e nem o uso dos pronomes plurais nos versos 3-4 que demonstra que eleição corporativa é a visão acurada na interpretação desta passagem. Porém, o uso por Paulo desta linguagem é necessário neste ponto. Note que nossa eleição, incluindo as bênçãos espirituais que se levantam desta eleição, é cristocêntrica[8]. Em outras palavras, é realizada e centrada em Cristo. Além disso, deve ser notado que cada vez que lemos sobre nós estando “em Cristo” em Efésios, a ideia é sempre descrita com nomes plurais. A carta de Paulo aos efésios foca na igreja como um corpo com Cristo como sua cabeça. Esta ênfase é especialmente realizada enquanto olhamos para passagens como Efésios 2:11-12 em que a igreja é descrita como “santo templo do Senhor” que é “edificada para morada de Deus no Espírito” (versos 21-22). Novamente, o corpo corporativo de crentes está “a crescer em todas as coisas naquele que é a cabeça, em Cristo, no qual o corpo todo” está sendo construído “em amor” (4:15-16). Portanto, quando Paulo usa pronomes como “nós” e “nos”, ele está se referindo à igreja católica, o corpo corporativo de Cristo. Nesta seção responderemos duas questões importantes: 1) É a eleição de indivíduos especificamente mencionada em Efésios? E 2) É uma escolha individual pré-temporal individual consistente com o restante da teologia do Novo Testamento?

Traduções Crédulas: Efésios 1 por Joshua Ratliff (Eleição Corporativa em Efésios 1:3-4)

Padrão

Eleição Corporativa em Efésios 1:3-4

Efésios 1:3-4 é, sem dúvida, uma passagem acaloradamente debatida sobre o assunto de eleição. Têm sido desde muito tempo a alegação da escola calvinista de pensamento que os versos 3-4 se referem à eleição incondicional individual de crentes cristãos[1]. É inferido que Deus fez uma escolha pré-temporal de indivíduos particulares para serem salvos baseada unicamente em Sua boa vontade sem o cumprimento pela parte deles de qualquer condição que seja (i.e. escolha de crer em Cristo). Desta inferência, não existe espaço para a possibilidade de um indivíduo ter escolha genuína na salvação de sua alma. Então, a ideia que Deus salva alguém baseado na condição de sua fé em Cristo é contradita pela sua visão calvinista.

Claro, a visão da eleição incondicional nunca terá lugar para aqueles que discordam da teologia do calvinismo, e certamente não se encaixa bem com arminianos que afirmam escolha humana genuína na salvação bem como segurança condicional (i.e. Deus salva o homem que escolhe se arrepender e crer e sua glorificação é contingente ao seu permanecer na fé)[2]. Têm existido geralmente duas maneiras que os arminianos têm lidado com passagens como Efésios, que tratam de uma eleição pré-temporal. Primeiro, arminianos clássicos têm argumentado que Deus elege, ou escolhe, crentes pré-temporalmente baseado em Sua presciência de nossa escolha em se arrepender e crer[3]. Com esta visão, Deus é visto como tendo conhecimento passivo de nossa futura crença. Muitos calvinistas têm tido fortes objeções a esta visão baseada na ideia que a presciência de Deus deveria ser vista como um processo mais ativo em que Deus escolhe nos conhecer em relacionamento íntimo[4]. Porém, outros arminianos têm escolhido uma linha de argumentação diferente contra o entendimento calvinista clássico. Eles postulam que a eleição em Efésios 1:3-4 concerne a eleição de um corpo corporativo de crentes em Cristo. Não é uma eleição do indivíduo, mas em vez disso uma eleição do corpo que todos os que crerão em Jesus Cristo para salvação podem fazer parte. Com esta visão, Cristo é apresentado como fundação da eleição da igreja em Efésios 1:3-4, e como o objeto de eleição em 1Pedro 2:6. Como a igreja é o corpo de Cristo (1Co 12:27), a eleição de Cristo inclui a eleição de seu corpo. Então, existe forte conexão entre a eleição da igreja e a eleição de Cristo[5].

A última posição será defendida e argumentada neste paper. Tomando Efésios 1:3-4 como nosso ponto inicial, eleição corporativa pode ser mostrada como o correto entendimento da passagem mediante os seguintes meios: 1) Primeiro, atenção especial à linguagem corporativa eclesiástica presente nestes versos (i.e. o que significa o ἐν Χριστῷ) bem como seu uso ao longo da epístola[6]. 2) Então, por um entendimento apropriado da frase no verso 4, “ele nos escolheu nele” (ἐξελέξατο ἡμᾶς ἐν αὐτῷ)…[7], podemos demonstrar que isto se refere à eleição pré-temporal de Cristo, não de indivíduos. “Nós” (ἡμᾶς) neste verso refere-se ao corpo corporativo, e nós encontraremos a mesma linguagem corporativa enquanto comparamos outras Escrituras sobre eleição, aonde o único indivíduo referenciado na eleição é Cristo (1Pe 2:4-9). 3) Terceiro, veremos que eleição corporativa é verdadeira porque a doutrina da apostasia, do ponto de vita arminiano, é verdadeira. Esta faceta do argumento se hasteia em Efésios 1:4, e pode ser demonstrado que o destino do corpo corporativo de Deus, ser “santo e sem culpa (ἁγίους καὶ ἀμώμους)” ao final é certa somente para o corpo corporativo e não para o indivíduo.


Traduções Crédulas: Efésios 1 por Joshua Ratliff (Abstract)

Padrão

Abstract

Controvérsia e debate têm tomado a natureza da eleição, e provavelmente a mais ponderada passagem sobre o assunto é encontrada em Efésios 1. Esta tese proverá uma exegese extensiva de Efésios 1:3-4 em particular enquanto observando seu contexto mais abrangente dengtro da epístola em geral. Com Efésios 1:3-4 como seu foco central, esta tese demonstrará o seguinte: Eleição é incondicional e corporativa em Cristo. Apesar de uma salvação individual ser certamente conhecida por Deus na eternidade passada, indivíduos não eram escolhidos por Deus para esta salvação. O incondicionalmente eleito é Jesus Cristo, e indivíduos são eleitos para salvação debaixo da crença em Cristo enquanto eles se tornam parte de um corpo corporativo em Cristo.


Traduções Crédulas: Efésios 1:3-4: Uma Explanação da Natureza Corporativa e Cristocêntrica da Eleição (Folha de Rosto)

Padrão

Efésios 1:3-4: Uma Explanação da Natureza Corporativa e Cristocêntrica da Eleição

Joshua Ratliff

 

Uma Tese Senior submetida em cumprimento parcial dos requerimentos para graduação no Programa de Honorários

Liberty University

Outono de 2009

Aceitação da Tese Senior Honorária

Esta Tese Senior Honorária é aceita em cumprimento parcial dos requerimentos para graduação no Programa de Honorários da Universidade Liberty.

__________________________________________

James A. Borland, Th.D.

Thesis Chair

__________________________________________

Richard A. Fuhr, Ph.D.

Committee Member

__________________________________________

Randy Miller, M.S.

Committee Member

__________________________________________

James Nutter, D.A.

Honors Director

__________________________________________

Date