Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista XIV

Mais uma falácia, surgida de última hora! Na verdade é aquela velha história de que a eleição arminiana faz Deus tomar acepção de pessoas. Além de ser uma estratégia furada, ela acaba se voltando contra o próprio calvinista que a propõe!

Enfim, deixo-vos com esta pequena gema de Joshua Thibodaux, do seu blog agora em restauração, InDeathOrLife.

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista XIV”

Anúncios

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista XII e XIII

Mais uma falácia filosófica! A ideia que o livre-arbítrio ataca a simplicidade e a imutabilidade divinas. No fim das contas é muito semelhante à anterior, só que mais enrolada.

A princípio, a série se encerraria aqui – mas Joshua Thibodaux inaugurou seu próprio blog, e lá a série continuou com a falácia XIV…

Boa Leitura!

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista XII e XIII”

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista XI

Uma falácia mais elaborada, mas igualmente falha: declarar que a presciência como definida no arminianismo ataca a auto-existência divina. A argumentação é de certo modo simples: se isto fosse verdade, então a fidelidade divina a promessas feitas a pessoas dependeria também da existência de pessoas para as quais tais promessas foram feitas.

Boa Leitura!

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista XI”

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista X

Mais uma para o rol das falácias da apologética calvinista! E essa é bem comprida: a acusação de que o arminianismo torna a fé uma obra. O mais divertido, nessa análise de Josh Thibodaux, é que na verdade há calvinistas que afirmam que a fé É uma obra da lei!

Enfim, se divirtam com esta peça de humor fino dos blogueiros do ArminianPerspectives!

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista X”

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista IX

Mais uma da minha série preferida: Falácias da Apologética Calvinista! Dois posts num só dia? Não, não se acostumem…

Nessa, a boa e velha artimanha calvinista de afirmar que fé é uma razão para encher o peito e dizer ‘sou cristão!’. Mas, peraê, ter fé não é confessar que sem Deus não somos nada? Por acaso dizer ‘dependo de Ti’ é motivo para sair contando vitórias?

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista IX”

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista VII

Mais uma falácia ligeira: afirmar que o arminianismo leva ao universalismo. Isto é devido, como já comentei, à mania que calvinistas têm de usar os pressupostos de seu sistema contra os pressupostos alheios. É como supor que “1<0” e daí afirmar que “1>0” é absurdo.
Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista VII”

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista VI

Mais um post das quase esquecidas falácias da apologética calvinista! Esta aqui é mais divertida: um blogueiro calvinista fala que o Deus arminiano é cruel porque salva aquele que sabe que um dia irá cair. Mas aí eu me pergunto: não seria cruel aquele que cria uma pessoa com o único intuito de condená-la?

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista VI”

Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista V

Ainda no “Falácias da Apologética Calvinista” e falando sobre livre arbítrio, vamos a mais um post (e rumo às 12 falácias mais comuns): “Escolhemos à parte de nossas intenções?”.

Mil perdões pela demora, mas tradução é algo bem mais lento para um amador e tosco blogueiro como este que vos fala. Talvez com o tempo, e com a graça de Deus, eu acabe por acelerar um pouco nesta parte mais complicada de defender o livre-arbítrio libertário.

Continue lendo “Traduções Crédulas: Falácias da Apologética Calvinista V”