Traduções Crédulas: O Pecado Imperdoável

Padrão

Achei este texto sobre o ‘pecado imperdoável’ – a blasfêmia ao Espírito de Deus. Seria interessante compartilhar esta visão – então, leiam e reflitam!

O que é o Pecado Imperdoável?

por J.P. Holding from Tektonics

Tradução: Credulo from this WordPress Blog

Fonte: What is the “unforgivable sin”?

mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo jamais terá perdão, mas é réu de juízo eterno. {Mc 3:29 AR}

E de todas as coisas de que não pudestes ser justificados pela lei de Moisés, por ele é justificado todo o que crê.{At 13:39 AR}

Tem havido bastante preocupação acerca de várias partes sobre este verso em Marcos, com alguns se preocupando se eles cometeram este “pecado imperdoável” de blasfemar o Santo Espírito, e isto é usado contra o verso de Atos pelos céticos.

Mas a discussão realmente não justifica consternação para o crente porque o “pecado imperdoável” é isto e nada mais: DESCRENÇA. Portanto, não há contradição com Atos 13:39 afinal, porque ele estabelece uma precondição, “aqueles que creem” — e uma vez que você crê, você está obviamente “justificado” de sua descrença!

Desde que este é um assunto importante, eu gostaria de explicar mais um pouco.

O Santo Espírito é o princípio ativo de Deus no mundo, assim como o Filho (Palavra, Logos) é o comando e direção do Pai. Por “princípio ativo” nós queremos dizer que o Santo Espírito é o efeito personificado de Deus nas vidas nas pessoas e no mundo. (Confira aqui nosso ensaio {em breve!}.) Ao “blasfemar” o Santo Espírito, Jesus portanto refere-se àquele que nega a autoridade divina e a atividade do Espírito — como fizeram aqueles que atribuíram os exorcismos da história a Belzebu.

Dunn, em Christ and the Spirit, vol. 2, coloca desta forma:

… o efeito benéfico dos exorcismos [de Jesus] era tão auto-evidentemente de Deus e trabalhado pelo seu Espírito, que atribuí-lo a Satanás seria o pior tipo de perversidade – deliberadamente confundir o Espírito de Deus com o poder de Satanás era voltar-se contra Deus e sua misericórdia (Mc 3:29).

Em termos do cenário pós-ressurreição, isto se aplica também àqueles que recusam o encorajamento do Espírito para crer no Evangelho. Eles negam a atividade do Santo Espírito convencendo-os a crer, e portanto blasfemando o Santo Espírito desprezando sua atividade por sentimentos de culpa, etc.

É por isto que podemos dizer que “aquele que fala contra o Filho do homem, será perdoado” — o Filho do homem, a Palavra e Sabedoria de Deus, é a mensagem de Deus; ele não é parte da Divindade que nos convence. O caso é realmente mais simples do que alguns televangelistas têm suposto.

Alguns céticos têm afirmado que a verdadeira blasfêmia está no ato de falar:

[31] Portanto, eu vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada.
[32] Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no porvir.
{Mateus 12:31-32 Almeida Recebida}

A segunda sentença é chave aqui. O contraste é cristralino [NT1]. É um pecado de fala. As duas palavras gregas para as palavras “dizer” e “falar” nesta passagem estão ambas no modo aoristo. O modo aoristo significa que “o tipo da ação é puntiforme. O aoristo indica ação finalizada”, Essentials of New Testament Greek Ray Summers (Broadman Press, 1950, p. 66). Não é uma rejeição contínua do Santo Espírito ou mesmo um dizer contínuo contra o Santo Espírito. É um pecado de fala. O grego é bastante claro: uma vez dito a pessoa o cometeu.

Isto é errôneo. “Disser” indica a expressão da pessoa interior e portanto indica descrença, como acima. Era sabedoria convencional dos tempos do NT que a fala revelava o coração e testificava do caráter do interior da pessoa. Falar e pensar eram um todo unificado na mentalidade judaica.

A realização de um ato do falar não é a mesma coisa que uma decisão permanente da vontade. O ato da fala reflete uma condição da vontade.

O ponto sobre o aoristo é irrelevante; a única maneira de um ato da fala não ser completado (e no aoristo) é se alguém dissesse “Eu nego o… eh…”

Atos da fala geralmente são finalizados. Tomando isto e o entendimento judeu em conta, as palavras de Jesus como gravadas por Mateus significam que aquele que se mantém em descrença é caracterizado por este tipo de fala.


Comentário de um leitor

Para todos os companheiros assim chamados “blasfemadores”,

Mês passado, eu também imaginei ter cometido o “pecado imperdoável”, a blasfêmia contra o Santo Espírito. Semana passada após me render a uma tentação sexual, eu fique mal, não por mim mesmo, mas pelo Santo Espírito ter permitido isto acontecer. Eu sei que é estúpido tê-Lo culpado. Quando me dei conta do que fiz, eu mergulhei mais em depressão porque imaginei que eu atirei fora minha salvação e blasfemei o Santo Espírito. Eu fiquei tão horrivelmente preocupado quanto a isto, vocês podem imaginar.

Então entrei em contato com um monte de pessoas de diferentes ministérios, li um monte de websites sobre isto, todos eles dizendo que provavelmente eu não havia blasfemado o santo Espírito porque eu me sentia mal sobre isso. Eu odiava o “provavelmente” e não podia abrir a Bíblia para ler porque era doloroso demais lê-la; minha mente carnal me condenava repetidamente.

Eu saí e chorei, com muitas lágrimas, ao Santo Espírito, arrependido e lembrando tudo de bom que Ele tinha feito em minha vida. Eu disse algo como “você me mudou tanto, e agora se foi…”. Mas então eu ainda ouvia uma voz suave que me dizia “eu ainda estou aqui”… Eu sabia que era Ele. Então pedi para que me mostrasse que blasfêmia é esta e Ele me guiou pela Escritura:

Eu li isto em Mateus 12: “Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no porvir”. Mas desci os olhos até este verso: “… Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca”. Mesmo que eu tenha sentido, na hora que eu supostamente “blasfemei” o Santo Espírito, me irei contra Ele, eu sabia enquanto lia o verso que me revelou que Deus conhecia meu coração. Ele me conhecia melhor que eu mesmo poderia. Então o Espírito me levou até esta Escritura: “E Deus, que conhece os corações, testemunhou a favor deles, dando-lhes o Espírito Santo, assim como a nós” {At 15:8 AR}.

Aprendemos da Escritura que Deus conhece o coração, ou o espírito, do homem, melhor que qualquer um incluindo nós mesmos — isto significa que se você alguma vez se sentiu irado contra o Santo Espírito e talvez tenha dito qualquer coisa má a Ele, mesmo algo horrível, o sangue de Jesus te expiará porque, ainda que você tenha pensado, você realmente não o fez. Além disso, você disse isto em sua mente carnal, que controla o domínio das emoções, intelecto etc. A Bíblia diz que a mente carnal está SEMPRE em inimizade contra Deus! Inimizade! Eu também aprendi que qualquer um que ama Jesus é justificado de TODAS AS COISAS (At 13:39)! Além disso olhe para estas duas maravilhosas Escrituras: “[9] Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; [10] pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.”{Rm 10:9-10 AR}

Agora, observe isto: ” Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras contra ti mesmo ira para o dia da ira e da revelação do justo juízo de Deus,”{Rm 2:5 AR}. E agora observe isto:

[31] Portanto, eu vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada.
[32] Se alguém disser alguma palavra contra o Filho do homem, isso lhe será perdoado; mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no porvir.
[33] Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom; ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore.
[34] Raça de víboras! Como podeis vós falar coisas boas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.
{Mateus 12:31-34 Almeida Recebida}

Pegou a vibração? Quando Jesus disse, “disser alguma palavra”, Ele não quis dizer isto literalmente. Ele quis dizer que todo aquele que tenha tal coração duro e impenitente, capaz de dizer “É Satanás em você”e então jamais se convence de que ele não fez nada errado em dizer isto, seja devido à descrença ou mesmo se a pessoa sabe que Jesus é Deus (como os fariseus), então esta é a blasfêmia contra o Santo Espírito.

O Santo Espírito também me levou ao site chamado Tektonics.org, e li este artigo. Está vendo? O Santo Espírito era Aquele que primeiro te convenceu do pecado se você gritou/blasfemou/teve um mau pensamento contra Ele! Mas o fato de você ainda se pegar pensando que O havia blasfemado não é dEle mas sim opressão demoníaca. Veja, Deus não quer que ninguém pereça mas que todos cheguem ao arrependimento (2Pe 3:9)!

Mais uma coisa. Para quem estiver apavorado com esta Escritura:

[4] Porque é impossível que os que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se fizeram participantes do Espírito Santo,
[5] e provaram a boa palavra de Deus, e os poderes do mundo vindouro,
[6] e depois caíram, sejam outra vez renovados para arrependimento; visto que, quanto a eles, estão crucificando de novo o Filho de Deus, e o expondo ao vitupério.
{Hebreus 6:4-6 Almeida Recebida}

A palavra grega para “caíram” é “parapipto” que significa apostasia ou renúncia da fé. Isto não significa reincidir no erro. Também não significa dizer “DEUS, TE ODEIO! NÃO QUERO MAIS NADA COM VOCÊ!” e voltar à fé com Ele depois de um ano ou dois. Significa que após renunciar à fé, seus corações se tornaram tão endurecidos e colocados contra o Evangelho, que eles simplesmente NÃO PODEM ser restaurados ao arrependimento! Deus morreu por seus pecados, e eles uma vez creram e conheceram Deus pessoalmente, andaram com Ele e tudo mais, e então decidiram se voltar contra Ele, assim como Satanás e os anjos caídos! Eles não podem se arrepender! É tarde demais para eles! Jesus morreu apenas uma vez pelos pecados das pessoas! Ele não pode retornar e morrer de novo por aqueles que cometeram a blasfêmia final contra o Santo Espírito — dureza impenitente do coração e deixá-Lo e voltar-se contra Ele — isto seria vergonhoso para Deus!

Então, chega de mentes carnais pensando que blasfemaram o Santo Espírito. Boas novas: VOCÊ NÃO O FEZ! O Santo Espírito me guiou e esteve comigo todo o tempo! Estou tão feliz e bendito por não ter cometido o pecado imperdoável! Leia esta Escritura, “porque ele é benigno até para com os integrantes e maus” (Lc 6:35). Agora se o Senhor é benigno com ingratos e maus, Ele certamente será benigno para você que quer se endireitar diante dEle! Ore assim:

Amado Senhor, Eu Te amo muito, com todo meu coração e toda minha alma. Eu estive amedrontado e horrorizado, temendo se eu havia ou não cometido o pecado de blasfêmia contra o precioso Santo Espírito. Eu estou horrivelmente entristecido por [aquilo que eu tenha feito]. Eu posso ter me sentido assim na época, ou talvez tenha sido apenas um pensamento acidental, mas eu sei que Tu conheces meu coração melhor que eu. Eu não mais temerei palavras demoníacas de que eu tenha cometido o pecado imperdoável. Eu não blasfemei o Santo Espírito em meu coração afinal. Eu posso ter dito algo mau de minha boca, ou com minha mente, mas não com meu coração! Eu Te amo mais que tudo, e quero conhecer o Santo Espírito e ser Seu melhor amigo! Obrigado por me perdoar, porque Tu és o mais misericordioso em toda a existência. Muito xobrigado, caro Pai, em nome de Jesus. Amém!

Aleluia! Você está de volta!

Justin

NOTAS:

NT1 – Um erro do autor da citação: “crystral clear”. Seria isto mesmo, cristalino.


Anúncios

4 comentários sobre “Traduções Crédulas: O Pecado Imperdoável

  1. Se eu xingar, ou dizer palavras chulas, e ofender o espírito santo com as piores ofensas, e depois pedir perdão á Deus…ele me perdoará? e o espirito santo me perdoará ?
    (Mesmo eu sendo conhecedor da palavra ?)
    Uma vez que Jesus disse: mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo nem no porvir.
    Atenciosamente.

    • Eu creio que o texto é bastante claro. Outra coisa que precisa ser dita é que blasfêmia tem um significado um tanto diferente do que entendemos hoje em dia. Em breve eu comento sobre, mas “blasfemar” é basicamente falar mal. E aqui não estou falando de xingar, mas de ‘falar mal’ no sentido menos direto: até mesmo duvidar de um claro testemunho do Espírito Santo se encaixa aqui.

      Como o texto é bem claro, não preciso continuar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s