A Marca da Besta – 666 ou 616? por Gary DeMar

Padrão

Um famoso autor preterista comentando sobre uma notícia interessante da arqueologia bíblica, e como ela dá aval à leitura preterista de Revelação 13:18.

A Marca da Besta – 666 ou 616?

por Gary deMar

Tradução: Credulo from this WordPress Blog

Fonte: The Mark of the Beast – 666 or 616?

Um fragmento da mais antiga cópia sobrevivente do Novo Testamento mostra que o número da Besta de Revelação 13 é 616. Ellen Aitken, professor de Cristianismo Antigo na McGill University, afirma que “a opinião majoritária parece ser que isto se refira a [o imperador romano] Nero”[1]. O fragmento antigo suporta a visão que Revelação foi escrito antes da destruição de Jerusalém em 70 AD, e seja lá se o número é 666 ou 616, este número é referência a Nero e não a uma figura de anticristo d fim dos tempos. Somente o tempo dirá como esta descoberta afetará o dispensacionalismo.

Aos primeiros leitores de Revelação foi dito para que “calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis” (13:18). Desde que Revelação foi escrita para uma audiência do primeiro século, devemos esperar que os leitores do primeiro século fossem capazes de calcular o número com relativa facilidade e entender o resultado. Eles teriam poucos candidatos para escolher. Note que o número é “seiscentos e sessenta e seis, não três seis”. Tim LaHaye identifica erroneamente o número quando ele escreve, “O sentido claro da Escritura nos diz que ele compreende três números: seis, seis, seis” [2]. As letras gregas que perfazem este número representam 600, 60 e 6.

Sistemas de numeração antigos usavam o método alfanumérico. Isto é verdade para o sistema latino (romano) que ainda é comum hoje em dia: I=1, V=5, X=10, L=50, C=100, D=500, M=1000. O grego e o hebraico seguem um método similar em que cada letra de seu alfabeto representa um número. As primeiras nove letras representam os números de 1 a 9 [3] . A décima representa o 10, com a décima-nona representando 100, e por aí vai. Desde que o Livro de Revelação é escrito em um contexto hebraico por um judeu com numerosas alusões ao Antigo Testamento, esperaríamos a solução para decifrar o significado de seiscentos e sessenta e seis como sendo hebraica. “A razão claramente é que, enquanto [João] escreve em grego, ele pensa em hebraico, e o pensamento naturalmente afetara o veículo de comunicação” [4].

Quando o nome de Nero César é transliterado para o hebraico, coisa que um judeu do primeiro século já ia feito, ele teria obtido Neron Kesar ou simplesmente nrwn qsr, desde que o hebraico não tem letras para representar as vogais. “Tem sido documentado por achados arqueológicos que uma escrita hebraica do primeiro século do nome de nero nos provê precisamente o valor 666. O lexicon de Jastrow para o Talmude contém exatamente esta escrita”[5]. Quando tomamos as letras do nome de Nero e as falamos em hebraico, obtemos os seguintes valores numéricos:

n = 50, r = 200, w = 6, n = 50, q = 100, s = 60, r = 200 — Soma = 666.

“Qualquer leitor judeu, claro, sabia que a Besta era o símbolo de Nero. E tanto judeus quanto cristãos tratavam Nero como tendo afinidades próximas com a serpente ou o dragão… O Apóstolo escrevendo como hebreu, evidentemente estava pensando como hebreu… De acordo, o judeu cristão teria tentado o nome como ele pensou o nome – em letras hebraicas. E no momento que ele fizesse isto o segredo estaria revelado. Nenhum judeu pensou de Nero a não ser como ‘Neron Kesar'”[6]

O fragmento suporta a leitura de alguns manuscritos gregos do Novo Testamento em que se lê 616 em vez de 666. Por que alguém fazendo uma cópia do rolo de Revelação faria tal mudança numérica? “Provavelmente a mudança foi intencional, vendo que a forma grega para Neron Caesar escrito em caracteres hebraicos (nrwn qsr) é equivalente a 666, enquanto a forma latina Nero Caesar (nrw qsr) é equivalente a 616”. Um copista latino pode ter pensado que 666 era um erro porque Nero Caesar não adicionava 666 quando transliterado do latim. Então ele mudou o 666 para 616 para conformar a forma latina desde que era geralmente aceito que Nero era a Besta. Em todo caso, uma transliteração hebraica resulta 666, enquanto uma fala latina soma 616. Nero era o “homem” e 666 ou 616 era seu número.

NOTAS DE RODAPÉ

1 – Citado em Chris Wattie, “Beast’s real mark devalued to ‘616’: Revelation fragment,” National Post www.canada.com/national/nationalpost/news/toronto/story.html?id=702d14ee-4847-4c3d-90ce-46e933232df0

2 – Tim LaHaye, Revelation Unveiled, rev. ed. (Grand Rapids, MI: Zondervan, 1999), 226-227.

3 – A letra grega stigma (ù) não mais é usada, mas era a sexta letra do alfabeto grego quando o Novo Testamento fora escrito. A letra grega iota era a décima. Hoje em dia, devido à ausência da letra stigma, agora é a nona letra.

4 – R.H. Charles, A Critical and Exegetical Commentary on the Revelation of St. John, 2 vols. (New York: Charles Scribner’s Sons, 1920), 1:cxliii.

5 – Kenneth L. Gentry, Jr., The Beast of Revelation, rev. ed. (Powder Springs, GA: American Vision, 2001), cap. 3. Veja também Charles, A Critical and Exegetical Commentary on the Revelation of St. John, 1:367.

6 – Frederic W. Farrar, The Early Days of Christianity (New York: E. P. Dutton and Co., 1882), 471.

7 – Bruce M. Metzger, A Textual Commentary on the Greek New Testament (London: United Bible Societies, 1971), 751–52.

Reprinted by permission of American Vision P.O. Box 220, Powder Springs, GA 30127, 800-628-9460, http://www.americanvision.org – any further reprints of this work must contain this information


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s