Traduções Crédulas: Cinco Questões sobre Predestinação – Questão No. 5: Por Que?

Padrão

Cinco Questões sobre Predestinação
Questão No. 5: Por Que?

por Christopher Chapman

Tradução: Credulo from this WordPress Blog

Questão: Por que a doutrina bíblica da predestinação era controversa nos tempos do Novo Testamento?

Resposta: Porque o plano de salvação de Deus incluiu todas as pessoas, não somente judeus.

O conceito calvinista de predestinação é um tópico controverso em nossos dias. Sua controvérsia reside no fato que Deus limitou a possibilidade de salvação a um limitado montante de indivíduos. Isto certamente significa que aqueles que não foram predestinados para vida eterna não tem chance de serem salvos. Esta limitação da oferta da graça de Deus a um número relativamente baixo de indivíduos eleitos, enquanto ao mesmo condenando bilhões de almas à danação, causa as pessoas a refletir pobremente no caráter de Deus. Por esta razão, predestinação calvinista está no centro de muitos debates acalorados na Igreja, tanto agora quanto na história.

Uma das mais famosas passagens usada para defender predestinação calvinística é Romanos capítulo nove. Neste capítulo o Apóstolo Paulo está obviamente num debate acalorado sobre o direito de Deus em escolher quem será salvo e como. Calvinistas imaginam que Paulo está argumentando com pessoas que simplesmente não podem aceitar a ideia que Deus limitaria a salvação a certos indivíduos. para eles, ele está defendendo o direito soberano de Deus incondicionalmente escolher algumas almas para vida eterna, e deixar as demais perecer em seus pecados. Eles teriam dito “Deus tem o direito de tornar salvação exclusiva e limitá-la àqueles que ele escolhe por sua escolha divina e incondicional”.

Mas a questão em mãos não é “Por que a predestinação calvinística é controversa?”, mas “Por que a predestinação bíblica era controversa?”. As respostas a estas duas questões estão em polos opostos. Predestinação calvinística é geralmente debatida porque ela limita a possibilidade de salvação a uma pequena porcentagem de pessoas, quer dizer, ela é bastante exclusiva. Mas a doutrina bíblica da predestinação era um tópico quente nos seus dias porque ela tornava salvação possível a todas as pessoas, isto é, ela era inclusiva.

Em Romanos 9 Paulo estava num tenso debate acerca do direito de Deus em escolher quem poderia ser salvo e como. Mas ele não estava argumentando com pessoas que criam que Deus devesse oferecer salvação ao mundo todo. Ele estava argumentando com o povo judeu de seus dias que cria que salvação era o direito exclusivo de Israel. Eles criam que somente aqueles que eram parte da nação judaica, ou que se tornavam parte dela mediante circuncisão e obediência à Lei de Moisés, podiam ser salvos. Paulo disse que eles estavam profundamente enganados. Ele explica que salvação é aberta a todas as pessoas, e não é baseada em ascendência humana ou obediência à Lei, mas em fé em Jesus Cristo. Após fazer seus argumentos Paulo sumariza, “[30]Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça, mas a justiça que vem da fé. [31] Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não atingiu a lei da justiça. [32] Por que? Porque não a buscavam pela fé, mas como que pelas obras da lei. Pois tropeçaram na pedra de tropeço;”{Rm 9:30-32 AR}

Paulo argumenta que Deus não está limitado a limitar a salvação a Israel. Ele tem o direito de oferecer sua salvação a todas as nações. Fazendo da fé o meio para receber sua salvação em vez da lei do Antigo Testamento, ele fez vida eterna acessível a todos. A maior parte dos judeus dos dias de Paulo não podia aceitar isto. Eles se recusavam a crer que Deus aceitaria gentios como seu santo povo mediante fé em Jesus Cristo. Esta negação os levou a recusar o Evangelho, e vida eterna foi oferecida mediante tal.

Para eles Paulo diz,  “[20]Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? [21] Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para uso honroso e outro para uso desonroso?”. Com isto ele defende o direito de Deus em tornar a salvação aberta a todos aqueles que creem. Com esta reprimenda, ele também defende o justo direito de Deus em julgar a nação judaica por sua recusa do Evangelho.

Paulo está defendendo o direito de Deus em decidir quem e como alguém será salvo. Mas ele não está argumentando para aqueles que dizem que Deus limita a salvação a um certo número de indivíduos. E ele não está defendendo a doutrina que estabelece que Deus escolhe pessoas incondicionalmente. Em vez disso, Paulo está argumentando contra aqueles que pensam que salvação era o direito exclusivo de um número limitado de pessoas. Ele está defendendo o direito de Deus em oferecer salvação a todas as pessoas na base da fé, em vez de ascendência ou obediência à Lei de Moisés.

Mas Paulo não foi o primeiro a apresentar esta visão controversa da salvação para a nação judaica. Jesus iniciou a controvérsia quando ele declarou “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”{Jo 3:16 AR}. Não podemos imaginar qualquer pessoa pensando que esta afirmação é objetável. Mas para os judeus dos dias de Jesus, era impensável que Deus amasse o mundo inteiro, incluindo os gentios. E mesmo em nossos dias ainda existem aqueles tentam limitar o amor de Deus e sua oferta universal de salvação. Eles argumentam que Deus não ama o mundo todo, nem deseja sinceramente oferecer salvação a todos; mas seu amor salvífico e sua oferta, acompanhadas da graça habilitadora necessária para aceitá-la, são limitados somente a alguns indivíduos. Nos dias de Paulo predestinação bíblica era controversa entre os judeus que pensavam que a salvação era direito exclusivo de um pequeno grupo de indivíduos. E nos nossos dias predestinação bíblica é ainda controversa entre calvinistas que pensam que Deus tem limitado seu amor e sua oferta de salvação a uma pequena percentagem da humanidade.

Anúncios

4 comentários sobre “Traduções Crédulas: Cinco Questões sobre Predestinação – Questão No. 5: Por Que?

  1. Pingback: Traduções Crédulas: Predestinação por Christopher Chapman (INDEX) | credulo

  2. Esse era meu grande problema com relação aos meus irmãos. Onde a Bíblia fala em “todos”, meus amigos veem “todos os eleitos”… cheguei a pensar por um tempo que eu tinha desaprendido a ler…
    Legalzinho seu blog, hein?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s