Traduções Crédulas: O Uso de Oseias 11:1 em Mateus 2:15 – Soluções Inadequadas: Profecia Preditiva

Padrão

Profecia Preditiva

A visão preditiva mantém que Oseias 11:1 está na realidade prevendo a saída de Cristo e retorno do Egito em Mateus 2. Portanto, a visita de Cristo para o Egito foi um cumprimento direto do que o falou mediante o profeta Oseias. Em outras palavras, uma correspondência biunívoca existe entes Oseias 11:1 e Mateus 2:15. Portanto, Oseias 11:1 é uma referência a Jesus e não uma referência a Israel afinal. Lenski[20] e Payne[21] são advogados desta posição.

Esta visão compreende a fórmula de cumprimento de Mateus ινα πληρωθη como indicando um cumprimento direto de profecia. Esta interpretação à primeira vista parece razoável diante de uma leitura das seções iniciais do Evangelho de Mateus. A predição de Isaías 7:14 encontra seu cumprimento direto no nascimento virginal de Cristo de acordo com mateus 1:23[22]. A predição acerca do local de nascimento do Messias em Miqueias 5:2 encontra seu cumprimento direto em Mateus 2:5-6. Baseado no padrão destes precedentes anteriores, parece que o uso da fórmula idêntica em Mateus 2:15 sugeriria que Oseias 11:1 encontra um cumprimento direto. Proponentes desta posição emparelham esta interpretação da fórmula de cumprimento de Mateus com a tradução “Eu chamei” em Os 11:1 como “Eu chamarei”[23]. Em outras palavras, eles tomam este verbo como futuro perfeito.

De todas as opções, porém, esta visão é provavelmente a mais difícil de sustentar. Seu primeiro problema gira em torno do fato que ela é construída debaixo de uma definição muito restrita de ινα πληρωθη. Uma definição mais ampla é evidente a partir dos outros usos por Mateus dela. O uso desta frase na forma de uma fórmula de cumprimento é usada cinco vezes nas narrativas de infância por Mateus (1:22, 2:5,15,18,23). Como discutido acima, um cumprimento de profecia está em referência em 1:22 e 2:15. Porém, em 2:17-18, que cita Jeremias 31:15, um cumprimento direto de profecia não é aludido. Dyer observa “Jeremias 31:15 é mesmo uma remota predição da morte de bebês em Jerusalém? Se for o caso, é uma profecia que nomeia a cidade errada (Ramá versus Belém), a ação errada (cativeiro versus morte), e o resultado errado (retorno do cativeiro versus nenhum retorno da morte)”[24].

Semelhantemente, um cumprimento direto de profecia não é aludido em 2:23 que contém uma citação que não é referenciada em lugar algum do Antigo Testamento. O verso simplesmente sumariza o que os profetas disseram em vez de citá-los diretamente. Neste caso os profetas dissera, “e será chamado nazareno”. No primeiro século, nazarenos eram um povo desprezado (Jo 1:45-46). Portanto, Mateus está dizendo que os profetas predisseram que o Messias seria indivíduo desprezado e rejeitado [25]. A fórmula de cumprimento é utilizada também umas sete vezes adicionais ao longo do restante do evangelho de Mateus (4:14, 8:17, 12:17, 13:35, 21:4, 26:5, 27:9). Apesar de ser verdade que ινα πληρωθη é usada várias vezes para se referir a citações vetero-testamentárias diretamente cumpridas na vida de Cristo (21:4), em outras instâncias a citação vetero-testamentária não é uma declaração premonitória mas em vez disto um fato da história (27:9).

Em suma, é impossível argumentar que o uso por Mateus da fórmula de cumprimento sempre se refira ao cumprimento direto de profecia. Apesar de a fórmula demonstrar um cumprimento direto de profecia em alguns contextos, um entendimento mais amplo da fórmula é evidente de usos dela por Mateus. Portanto, a mera existência da fórmula de cumprimento é insuficiente para causar o intérprete a concluir automaticamente um cumprimento direto de profecia está em vista. Cada uso da fórmula de cumprimento em conexão com uma citação do Antigo Testamento deve ser examinada caso a caso a fim de determinar apropriadamente o significado.

Em acréscimo, o Evangelho de Mateus contém duas instâncias em que o verbo πληροω é usado para indicar outra coisa que não um cumprimento direto de profecia. Em 3:15, Jesus diz que Ele cumpriu toda justiça no Seu batismo. Isto dificilmente se encaixa na condição de uma predição. Em 5:17, Jesus afirmou que Ele veio para cumprir a lei e os profetas em vez de aboli-los. Esta passagem não está dizendo que a lei e os profetas são predições eventos futuros. Em vez disso, está dizendo que Jesus é o verdadeiro propósito e objetivo do Antigo Testamento. [26]. πληροω provavelmente está sendo usado de maneira semelhante em Mateus 2:15[27].

Além disso, a maior parte das tentativas de definir πληροω demonstra um nível de significado que inclui e ainda vai além do mero cumprimento de profecia direta. Por exemplo, TDNT cede quatro definições. Estas incluem as que se seguem: preencher algo com conteúdo, cumprir uma exigência ou demanda, preencher completamente uma medida específica, completar, e cumprir ditos proféticos[28]. Interessantemente, Dyer observa que menos de um terço das ocorrências no Novo Testamento se encaixa na última categoria[29]. BDAG também lista diversos domínios semânticos para πληροω. Estes incluem os seguintes: preencher, completude de um período de tempo, finalizar algo, completar um número, e preenchimento de uma declaração profética[30]. Cremer nota que πληροω pode expressar a nuance “completar” ou “estabelecer” sem qualquer referência a cumprimento preditivo[31]. Esta grande abrangência de significados para πληροω previne o intérprete de automaticamente concluir que um cumprimento direto de profecia esteja em vista quando o verbo é usado.

Além de uma confiança em uma definição demasiado rígida da frase ινα πληρωθη, a visão de predição sofre também porque tomar o verbo “chamei” em Oseias 11:1 como futuro perfeito é contextualmente tênue. Por um lado, o verbo anterior “amei” é um pretérito perfeito que retrocede à experiência do êxodo de Israel. Por outro lado, verso 2 também é uma referência passada porque lida com a rejeição nacional de Yahweh a fim de seguirem Baal[32]. Como o contento olha para o passado, é inapropriado categorizar o verbo “chamei” como um futuro perfeito. Em suma, tratar Oseias 11:1 como uma predição futurística do messias vindouro é torcer do verso o que não está lá. Oseias 11:1 tem em vista meramente o Êxodo histórico de Israel sob Moisés.

NOTAS DE RODAPÈ

[20] R. C. H. Lenski, An Interpretation of St. Matthew’s gospel (Minneapolis: Augsburg Publishing House, 1964), 77-79.

[21] J. Barton Payne, The Theology of the Older Testament (Grand Rapids: Zondervan, 1962), 269-70.

[22] Apesar de muitos intérpretes não-evangélicos crerem que esta profecia fora cumprida nos dias de Isaías e muitos comentaristas evangélicos crerem que a profecia encontra um cumprimento dual nos dias de Isaías e no nascimento virginal de Cristo, eu creio que o peso da evidência demonstra que a profecia de Isaías 7:14 encontra um cumprimento direto singular no nascimento virginal de Cristo. Veja Arnold Fruchtenbaum, Messianic Christology (Tustin, CA: Ariel Ministries, 1998), 32-37; Edward E. Hindson, Isaiah’s Immanuel: A Sign of His times or the Sign of the Ages?, International Library Series, ed. Robert L. Reymond (Philipsburg, NJ: Presbyterian and Reformed Publishing Co., 1979).

[23] Payne, The Theology of the Older Testament, 269.

[24] Charles Dyer, “Biblical Meaning of ‘Fulfillment’,” in Issues in Dispensationalism, ed. Wesley R. Willis (Chicago: Moody, 1994), 57.

[25] Fruchtenbaum, Messianic Christology, 151-52.

[26] Dan McCartney and Peter Enns, “Matthew and Hosea: A Response to John Sailhammer,” Westminster Theological Journal 63 (2001): 103-104.

[27] Interessantemente, acerca do uso da palavra πληροω em Mateus 2:15, Toussaint aponta que mateus enfatizou que a palavra falada mediante os profetas pudesse ser cumprida. Veja Stanley D. Toussaint, “The Argument of Matthew” (Ph.D. diss., Dallas Theological Seminary, 1957), 60.

[28] TDNT (Grand Rapids: Eerdmans, 1968), 6:290-98.

[29] Dyer, “Biblical Meaning of ‘Fulfillment’,” 53.

[30] BDAG, s.v. “πληροω”, 827-29.

[31] Herman Cremer, Biblico-Theologico Lexicon of the New Testament (Edinburgh: T. & T. Clark, 1895), s. v. “πληροω”, 500.

[32] Howard, “The Use of Hosea 11:1 in Matthew 2:15; An Alternative Solution,” 316.

Anúncios

Um comentário sobre “Traduções Crédulas: O Uso de Oseias 11:1 em Mateus 2:15 – Soluções Inadequadas: Profecia Preditiva

  1. Pingback: Traduções Crédulas: Oseias 11:1 e Mateus 2:15 – INDEX | credulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s