A Vaca Roxa: Uma Parábola Moderna das Pressuposições Escatológicas

Padrão

Algo mais light, para continuar o blog. É relativamente comum encontrar argumentos circulares quando se debate sobre tais coisas como escatologia – que, até onde lembro, é totalmente exegética/hermenêutica. Assim, fica uma parábola sobre tais discussões…

Vacas Roxas e Escatologia

por Automatthew
Tradução: Credulo on Futuro No Pretérito
Fonte: http://www.preteristsite.com/plain/purplecow.html

Uma Parábola Moderna das Pressuposições Escatológicas

Nota Introdutória de Dee Dee: Preciso definir o cenário para esta inteligente parábola. Geralmente em debates, preteristas se encontram diante de petições de princípio da categoria mais extrema vindas de oponentes futuristas que assumem sua posição e apontam para suas suposições como clamor de prova, /A-HA! Veja, isto não aconteceu desse jeito então você está ERRADO!/ seguido por uma rodada geral de tapinhas nas costas e batidinhas auto-congratulatórias na barriga. Em tal debate, Automatthew (que naquele tempo, e creio que mesmo agora, não é um preterista) entrou na conversa e fez a seguinte observação de pura frustração. Reproduzi o post assim que ele saiu. Divirtam-se!

_____________________________________________________________________________________________

Isso claramente não vai acontecer neste fórum, dado que os dispensacionalistas insistem em peticionar a questão da natureza dos eventos que as profecias estão descrevendo.

Analogia:

Alguém que é considerado uma Autoridade profetiza um determinado evento a ocorrer. A profecia se lê, em parte, “No dia do grande evento, uma pele de vaca roxa será exibida para todos verem”.

Duas escolas de interpretação logo surgem com ideias bem diferentes sobre o significado da profecia; de um lado, os globalistas; do outro, os sacrificialistas. Os globalistas creem que, no dia em questão, o céu inteiro sobre o mundo inteiro terá a aparência de uma pele roxa. Os sacrificialistas creem que uma vaca roxa será sacrificada e esfolada, e o couro será pregado num Fusqueta e conduzido para a praça da cidade a fim de que “todos vejam”. Os globalistas afirmam que o dia do grande evento ainda não aconteceu, mas os sacrificialistas creem que o dia já há muito veio e se foi.

Agora eu, o ignorante, não posso julgar entre as interpretações porque não sou suficientemente familiar com a profecia ou história da sociedade. Mas posso acuradamente julgar se ou não os argumentos de cada lado estão sendo abordados pelo outro lado. Aqui está como os globalistas estão argumentando:

G: Como pode o Grande Evento já ter ocorrido? Você não se lembraria se o céu tivesse se transformado em pele roxa nos seus dias de vida? E não seria esperado que pelo menos um historiador escrevesse pelo menos uma entrada em seu diário escrito como `Hum, um dia chato… Ah, sim, o céu ficou roxo e peludo hoje.’?

S: Não, você não entendeu. O grande evento que foi profetizado não envolvia um céu roxo e peludo. Eu posso dizer que o grande evento já se passou porque cremos que a profecia concerne o sacrifício de uma vaca roxa e a subsequente exibição do couro da vaca. Isto ocorreu em 1963, pouco depois do primeiro single número-um dos Beatles.

G: Então você pensa que o Grande Evento tomou lugar em memória vívida, nos anos 60? Então por que os Beatles não fizeram uma música sobre isto? Este é o Grande Evento, você sabe. Por que o mundo inteiro não está a par disto?

S: Porque o sacrifício e esfolamento da vaca roxa em Abilene, Texas, não é considerado um evento notável na maior parte do resto do mundo. Talvez o PETA estivesse interessado, mas quem mais?

G: Mas cara, o Grande Evento deveria ser visto pelo mundo todo, porque o céu inteiro ficou roxo e peludo. Não se lembra que a profecia diz “O couro de uma vaca seria mostrado para todos verem”?

Em resumo, os globalistas não estão somente peticionando o princípio, eles estão peticionando o princípio base, i.e., “O que a profecia diz que ocorrerá”.

Dispensacionalistas: vocês estão peticionando o princípio base. Se a interpretação preterista do Sermão do Monte [NT: Mateus 24] e Revelação for correta, então perguntar porque o mundo todo não se tocou que elas ocorreram é estupidez. “Mas a interpretação deles não é correta”, vocês dizem. Isto é petição de princípio.

Se você quiser ler um artigo mais expandido sobre o conceito, veja The Scandal of the Framework.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s