Traduções Crédulas: Perseverança dos Santos (12 de 13) – Conclusão

Padrão

Perseverança dos Santos

Textos-Prova – Conclusão

Nesta série examinamos as passagens primárias que ensinam a possibilidade de apostasia e vimos que o entendimento arminiano de perseverança melhor harmoniza com os ensinos de tais passagens. Existem muitas outras que podem ser chamadas na tarefa de apoiar a posição arminiana mas limitamos este estudo àquelas passagens que falam mais claramente do assunto. Temos analisado também as passagens primárias que são mais comumente apeladas em apoio à segurança incondicional e encontramos que elas não contradizem a visão arminiana da perseverança condicional. parece seguro (e necessário) concluir então que a visão arminiana de perseverança é a visão que melhor harmoniza-se com os dados bíblicos e é portanto a visão bíblica.

No nosso próximo e último post desta série argumentaremos que a visão arminiana dá os melhores fundamentos para a segurança bíblica também, apesar das alegações contrárias daqueles que adotam a perseverança inevitável.

Anúncios

Um comentário sobre “Traduções Crédulas: Perseverança dos Santos (12 de 13) – Conclusão

  1. Pingback: Traduções Fracionadas: Perseverança dos Santos (12 de 13) – Índice « credulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s