Traduções Crédulas: Perseverança dos Santos (8 de 13)

Padrão

Continuando a conversa, vamos avançar neste texto como dantes prometido. Aqui, para finalizar Hebreus 10:29, Ben Henshaw avalia uma teoria proposta por Grudem, de que a santificação dos apóstatas era meramente externa e não interna. Aqui ele vai estudar os contrastes entre a Antiga Aliança e a Nova Aliança – o objeto de discussão de todo o texto de Hebreus, afinal.

Boa Leitura!

Perseverança dos Santos Parte 8: Que Tipo de Santificação Está Sendo Descrita em Hebreus 10:29?

por kangaroodort from ArminianPerspectives
Tradução: Credulo from this WordPress Blog

Examinaremos agora outra interpretação que intenta fazer esta santificação meramente externa sem nenhuma realidade interna. Ela parece comparar a santificação descrita em 10:29 com a limpeza cerimonial externa referida debaixo da antiga aliança em 9:9 e 9:13.

Peterson e Williams a veem como “uma santificação testamental na qual pessoas são separadas para parte da comunidade da aliança de Deus, a igreja, mas não são necessariamente salvas”. Eles concluem que tal “‘santificação’ testamental mas não salvífica aparece em Hb 9:13 e 1Co 7:14. Em vista do contraste aqui entre a Antiga e a Nova Aliança, interpretamos ‘santificado’ como ‘separado’ em virtude da aliança como pertencendo a Deus.” (Why I Am Not An Arminian pg. 86)

Grudem segue este entendimento básico citando numerosas passagens, muitas das quais ocorrem fora de Hebreus, que não necessariamente se referem à santificação interna. Ele então conclui:

Estes outros exemplos não provam, é claro, que hagiazo em Hebreus 10:29 seve se referir a alguma coisa além da santificação interna que acompanha a salvação, mas eles significam que não devemos assumir que hagiazo significa santificação salvífica também. Ademais, o contexto inteiro em que 10:29 ocorre, de 9:1 até 10:39, é acerca de paralelos entre os sacrifícios levíticos no Antigo Testamento e o novo, melhor sacrifício testamental de Cristo. Porque um foco cerimonial permeia este contexto, um sentido cerimonial de santificação seria apropriado em 10:29. Isto é especialmente verdadeiro no contexto imediato de 10:19-31, porque o autor está falando do fato que a congregação em geral tem um ‘caminho novo e vivo’ (10:20) disponível pelo sangue de Jesus, e portanto pode adentrar o santuário (10:19) e achegar-se (10:22) à presença de Deus. (Still Sovereign, pp.177, 178).

Então para Grudem, Peterson e Williams parece que “santificados pelo sangue do testamento” significa pouco mais que “dados o direito de ir à igreja e à assembleia com crentes enquanto eles adoram”. Isto não é somente extremamente fraco mas impossível de suster-se à luz do próprio contexto que Grudem apela. Antes de examinarmos o contexto precisamos notar que Peterson e Williams provavelmente tenham ido longe demais e ferido a sua posição afirmando que “santificado” significa “separado em virtude da aliança como pertencendo a Deus”. Estariam eles afirmando que um eterno e irrevogavelmente reprovado é “separado em virtude da aliança como pertencendo a Deus”? Tal coisa não parece ser amigável à sua posição afinal e pode revelar a dificuldade de descrever esta santificação como qualquer coisa menos que acompanhe a salvação. Infelizmente, eles não se preocuparam em explicar mais como tal coisa pode ser dita de reprovados que jamais pertenceram a Deus em qualquer sentido testamenta, então só podemos especular.

Como notamos em meu último post acerca de quem é santificado em Hebreus 10:29, o contexto da passagem em questão tem relevância com a comparação entre uma “santificação” que é meramente externa, realizada por sacerdotes pecadores, e uma “santificação” que é interna, realizada pelo Sagrado Sumo Sacerdote, Jesus Cristo. Notamos que o principal foco é o poder purificador do sangue de Cristo em contraste com o sangue de animais que não podem jamais remover o pecado ou purificar a consciência. O ponto é que o sangue de Cristo traz arrependimento e faz crentes santos e aceitáveis aos olhos de Deus, o que faz Cristo e Seu eterno sacerdócio bastante superior ao ministério sacerdotal do AT.

Grudem está correto em assumir que o contexto da passagem tem a ver com fazer adoradores apropriados para adentrar a presença de Deus, mas ele não foi longe o suficiente. A única razão que esses adoradores possam “adentrar o santuário (10:19) e achegar-nos à presença de Deus (10:22)” é porque tais adoradores têm sido verdadeiramente santificados com o sangue purificador de almas de Jesus Cristo. Eles foram feitos apropriados e aceitáveis a adentrar a presença de Deus e ousadamente aproximam-se do trono da graça apenas porque eles foram feitos completamente purificados mediante a fé no Filho de Deus e foram perdoados e feitos santos nos méritos de Seu sangue. O que Grudem perece estar sugerindo é que alguma espécie de purificação “externa” têm feito tais adoradores apropriados para adentrar a presença de Deus (a qual Grudem quer dizer pouco mais que ir à igreja como dantes notado); mas o contexto suportará isto?

O Espírito Santo dá a entender isto: Ainda não foi manifesto o caminho para o [mais santo] dos Santos [lugares], enquanto o primeiro Tabernáculo ainda está em pé; O qual é uma figura para o tempo presente, em que são oferecidos, tanto ofertas, como sacrifícios, que não podem, quanto a consciência, santificar aquele que serve. [Essas coisas consistem] somente em comidas e bebidas, e vários lavamentos, e ordenanças da carne, que são impostas até ao tempo da correção. {Hebreus 9:8-10 BLIVRE}.

O escritor inspirado está preocupado em demonstrar que a via para adentrar a presença divina debaixo da Antiga Aliança é obsoleta e chegara ao fim. Era inadequada para purificar verdadeiramente e era portanto uma sombra do cumprimento que estava ainda por vir (“o tempo da correção”).

Mas quando veio Cristo, o Sumo Sacerdote dos bens futuros, através do maior e mais perfeito Tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação; Nem pelo sangue de bodes e bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou uma vez para os Santos lugares, tendo obtido uma eterna redenção para nós.{Hebreus 9:11-12 BLIVRE}

Apenas mediante o sangue de Cristo se pode adentrar o Santo Lugar da Nova Aliança que superou e suplantou a Antiga Aliança. Apenas aqueles redimidos por Seu sangue têm acesso a e mediante Ele aos santos lugares e diante da presença de Deus. Não é mais possível para alguém adentrar a presença de Deus mediante aquilo que provê apenas uma purificação externa porque a Antiga Aliança foi substituída pela Nova que demanda que os adoradores adentrem a presença de Deus verdadeiramente purificados pelo sangue de Seu Filho Amado. O escritor de Hebreus não está falando que ainda resta uma “santificação” que seja meramente externa pela qual pecadores podem ir à igreja junto a crentes ou conviver indetectáveis entre verdadeiros adoradores. Ele está afirmando em termos inequívocos que a única santificação disponível para aquele que quer adentrar a presença de Deus é aquela obtida pelo sangue de Cristo que perdoa e purifica pecadores que colocam Sua fé nEle.

Pois se o sangue de touros e bodes, e o espalhar de cinzas de uma novilha sobre os imundos, os santifica para purificação da carne; Quanto mais o sangue do Cristo, que pelo Espírito eterno ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? {Hebreus 9:13-14 BLIVRE}

Grudem apela para o verso treze para apoiar sua teoria de que a santificação descrita em 10:29 é meramente externa. O problema com esta sugestão é que o contexto vai contra isto dado que o escritor está novamente descrevendo a substituição da Antiga Aliança com a Nova devido às inadequações da Antiga Aliança. O escritor inspirado de modo algum está sugerindo que alguém possa ainda receber uma limpeza interna mediante o sangue de animais para o propósito de se achegar a Deus em adoração. Em vez disso, ele está estabelecendo que a Nova Aliança é superior e a Antiga Aliança é obsoleta porque o sangue de Cristo oferece real purificação interna da alma (veja Hebreus 8:6-13).

Hebreus 10:1-18 continua a enfatizar a substituição da Antiga Aliança com a Nova Aliança com particular atenção sendo posta no fato que o sangue de Cristo é superior porque fornece uma expiação definitiva (de uma vez por todas) pela qual os pecados daqueles que se achegam a Deus são perdoados. Considere em especial os versos de 11 a 14:

E, de fato, todo sacerdote aparece a cada dia, para ministrar e oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados; Mas este, que ofereceu um sacrifício pelos pecados, está sentado para sempre à direita de Deus; Esperando desde então até que os seus inimigos sejam postos por escabelo dos seus pés. Pois com uma só oferta ele aperfeiçoou para sempre os que são santificados.
{Hebreus 10:11-14 BLIVRE}(ênfase minha)

O contexto sugere que ‘aperfeiçoou’ tem referência específica com o perdão dos pecados (10:1). O sangue da Nova Aliança é superior porque fornece perdão aos que estão sendo santificados como resultado da expiação. Aqueles que estão sendo santificados nesta passagem são os que estão se beneficiando do perdão obtido pelo sacrifício de Cristo mediante fé em Seu sangue (conf. Rm 3:25). Esta é uma real e interna santificação. Isto nos leva ao clímax deste ensino e as implicações práticas dele nos versos 19-25.

Vamos rever e traçar algumas conclusões baseadas no contexto e nas interpretações sugeridas por Grudem, Peterson e Williams:

1 – O contexto deixa claro que existem apenas duas purificações possíveis em vista. A primeira purificação [santificação] é aquela da Antiga Aliança que era meramente externa e não arrancava os pecados. Esta purificação era pelo sangue de animais que prefiguravam a inauguração da Nova Aliança. A segunda purificação [santificação] é interna, traz perdão do pecado, e torna adoradores santos tal que eles possam se achegar a Deus em confiança. Não existe nenhuma terceira purificação no contexto destes capítulos! Ou é uma santificação externa obtida pelo sangue de animais, ou é uma santificação interna obtida pelo sangue de Cristo. Portanto, se nossos escritores calvinistas querem dizer que a santificação descrita em 10:29 é meramente externa então eles devem afirmar que ela foi obtida com sangue de animais debaixo da Antiga Aliança.

2 – O sangue da Nova Aliança em Cristo substituiu e obsoletou a Antiga Aliança. Só existe uma forma de ser “santificado pelo sangue do Testamento”, e deve ser o sangue da Nova Aliança já que a Antiga Aliança não mais existe (Hb 8:6-13; 9:8-10; 10:1-18). Portanto,o apóstata descrito como santificado pelo sangue da aliança poderia somente ter sido santificado pelo sangue da Nova Aliança desde que não há mais nenhuma santificação ou aliança disponível.

3 – Hebreus 10:28,29 reforça o fato que o apóstata foi santificado debaixo da Nova Aliança desde que ele merece uma punição mais severa que aqueles que estão debaixo da Antiga Aliança.

4 – A conexão e o fluxo ininterrupto de pensamento de 10:19 até 10:29 deixa claro que o sangue que santificou o apóstata é o mesmo sangue de Jesus que dá aos crentes ousadia para entrar o Santo Lugar:

Portanto, irmãos, visto que temos ousadia para entrar aos Santos lugares pelo sangue de Jesus, Pelo caminho novo e vivo que ele consagrou para nós através do véu, isto é, pela sua carne; E visto que temos um grande Sacerdote sobre a casa de Deus; Acheguemo-nos com um coração verdadeiro em inteira certeza de fé; tendo os corações aspergidos para a purificação da má consciência, e o corpo lavado com água pura;Mantenhamos firmes a invariável confissão da nossa esperança (pois fiel é aquele que prometeu); E prestemos atenção uns aos outros, para estimular o amor e as boas obras; Não abandonando a nossa reunião, como é costume de alguns; ao contrário, exortemos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que está chegando aquele dia. Porque nós, ao percarmos voluntariamente depois de recebermos o conhecimento da verdade, já não mais resta sacrifício pelos pecados; Mas sim, uma certa terrível expectação de julgamento, e um ardor de fogo estando a ponto de devorar os adversários. Se alguém que menospreza a Lei de Moisés morre sem misericórdias sobre a palavra de duas ou três testemunhas; De quanto pior castigo pensais vós será julgado merecedor aquele que pisou o Filho de Deus, e estimou por profano o sangue do Testamento no qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça?
{Hebreus 10:19-29 BLIVRE}

5 – Seria sem sentido dizer que o apóstata pisou o Filho de Deus porque rejeitou e tratou por impuro o sangue de touros e bodes que apenas davam uma santificação externa. O escândalo das ações do apóstata está firmemente conectada ao fato que ele tratou o sangue da aliança “pelo qual foi santificado” como impuro [comum]. Portanto, o sangue só pode ser o de Cristo, dado que não haveria escândalo em tratar o sangue de animais como impuro debaixo da Nova Aliança, nem tal tipo de coisa constituiria pisar o Filho de Deus.

Contrário às assertivas de Grudem, Peterson e Williams, o contexto é totalmente contra sua interpretação. É o sangue de Jesus Cristo purificador da alma que está em consideração como aquilo que substitui o sangue dos animais na Antiga Aliança nos dois capítulos antecedentes a esta advertência. Ademais, o verso 19 indica plenamente que o sangue de Cristo é o que está de novo em foco bem definido guiando à descrição do apóstata.

Aplaudimos Peterson e Williams por acharem “artificial” a sugestão de que aquele santificado em Hb 10:29 é cristo. Porém, achamos tão artificial quanto sugerir que o sangue que santificou o apóstata era qualquer coisa menos que o sangue de Cristo pelo qual o apóstata foi internamente santificado antes de repudiar a fé. A única interpretação que é fiel ao contexto é a que admite que aquele que fora verdadeiramente santificado com o sangue de Cristo pode mesmo assim abandonar a fé para sua própria destruição.

Em nosso próximo post examinaremos Hebreus 10:32-39.

Anúncios

Um comentário sobre “Traduções Crédulas: Perseverança dos Santos (8 de 13)

  1. Pingback: Traduções Crédulas: Perseverança dos Santos por Kangaroodort (INDEX) | credulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s