Traduções Crédulas: Um Diálogo No Calvinismo

Padrão

Eis um post um tanto diferente, cortesia do Carpinteiro do Universo. É um diálogo sobre a justiça no calvinismo, mais especificamente sobre a autoria divina do pecado.

Um diálogo no Calvinismo

por Alexander Pruss on Prosblogion
Tradução: Credulo from this WordPress Blog

A: Considere esta horrenda teologia. Deus força Sally pecar, de uma maneira que remove sua responsabilidade, e então ele intencionalmente causa tormento eterno a ela.
C: Penso que você é mais esperto que isso. Essa não é a teologia calvinista! O calvinismo adota que Deus intencionalmente causa as pessoas a pecar de uma maneira que retém a responsabilidade delas, e então pune algumas.
A: Eu não disse que esta era uma teologia calvinista. Você concorda que esta é uma teologia horrenda, peguei isso?
C: Sim, claro.
A: Por quê?
C: Porque Deus está punindo um inocente.
A: Não falei nada sobre punição. Eu disse que Deus intencionalmente causou eterno tormento. Não disse que o tormento foi uma punição.
C: Como isto faz com que ela não seja horrenda?
A: Eu concordo que seja horrenda. Eu só quero esclarecer aonde. Ela é horrenda porque eterno tormento está sendo imposto em um inocente, certo?
C: Certo.
A: E por que isto é horrendo?
C: Huh?!
A: É óbvio, não? É horrenda porque eterno tormento é uma injúria extremamente imensa, e está sendo imposta em um inocente.
C: Sim. Mas eu disse: esta teologia não é a minha.
A: E eu não disse que era. Mas agora, você concorda que eterno tormento é apropriado para pecado ou pelo menos algum pecado.
C: Para todo pecado.
A: Muito bom. E punição deveria ser proporcional ao crime?
C: Sim. E pecado é uma rebelião contra Deus. Todo pecado é horrendo.
A: Correto. E você vai concordar com Sócrates que é melhor sofrer injustiça do que agir injustamente?
C: Isto é eterna punição, afinal.
A: Seria isto verdadeiro ainda que não existisse inferno? Sócrates pensa que é em si mesmo melhor sofrer injustamente do que agir injustamente.
C: Creio que ele esteja certo.
A: E quanto pior a injustiça, pior é para o injusto?
C: Sim.
A: Então, se o pecado é um mal extremamente grande, é uma extrema injúria para o malfeitor, certo?
C: Isto soa correto.

A: Mas agora vamos à sua teologia. Sua teologia é que Deus intencionalmente causa algumas pessoas inocentes a pecar – …
C: … – de um modo que retenha a responsabilidade deles.
A: Exatamente. Não seria pecado no completo sentido sem a responsabilidade. Mas também concordamos que é uma injúria extremamente imensa para o pecador pecar.
C: Creio que sim.
A: E concordamos que a teologia horrenda é horrenda precisamente porque ela tem Deus intencionalmente impondo uma injúria extremamente grande em uma pessoa inocente. Ainda de acordo com sua teologia Deus intencionalmente impõe uma injúria extremamente grande em uma pessoa inocente – a injúria do pecado. Ademais, esta injúria parece ser da mesma ordem de magnitude que o eterno tormento, porque o pecado merece eterno tormento e punição precisa casar com o crime.
C: Preciso pensar sobre isto. Mas um rápido pensamento me vêm à mente: Deus causa as pessoas a pecar para glorificar a si mesmo mediante a redenção de alguns e punição de outros.
A: Mas minha horrenda teologia não seria uma boa teologia se adicionássemos que Deus de alguma maneira faz uso do tormento eterno de um inocente para glorificar a si mesmo. Talvez o inocente seja tão bom que ele entoe louvores a Deus pela eternidade, e tais louvores, apesar do eterno tormento, têm valor extremamente alto. Agora talvez você não compre que isto tenha tão grande valor. Mas eu apresento que mesmo que tivesse, intencionalmente impor eterno tormento em um inocente não pode ser justificado. E pela mesma razão, intencionalmente impor pecado em um inocente não é justificado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s