Traduções Crédulas: A Ordo Salutis Arminiana e Calvinista: Um Breve Estudo Comparativo

Padrão

Em toque de caixa? Não, apenas um artigo curto, sobre a “ordem de salvação” (ordo salutis, para falar chique) de ambos os sistemas, arminianismo e calvinismo. Novamente: boa leitura!

A Ordo Salutis Arminiana e Calvinista: Um Breve Estudo Comparativo

por Kangaroodort from ArminianPerspectives
Tradução: Credulo from this WordPress Blog

A ordo salutis é a “ordem da salvação”. Ela foca no processo de salvação e na ordem lógica de tal processo. A principal diferença entre as ordo arminiana e calvinista é acerca de fé e regeneração. Estritamente falando, fé não é parte da salvação na ordo arminiana desde que ela é a condição que é satisfeita antes do ato salvífico de Deus. Tudo que segue a fé é salvação na ordo arminiana enquanto na ordo calvinista fé é resultado da salvação em algum sentido. O que se segue é como eu vejo a ordo arminiana comparada à ordo calvinista, juntamente ao por que eu acho a ordo calvinista teologicamente problemática.

Ordo Salutis Arminiana
Graça Preveniente

[União com Cristo]
Justificação
Regeneração
Santificação
Glorificação

Notas sobre a ordo salutis arminiana:

Novamente, é importante notar que a estritamente falando a graça preveniente e a fé não são parte da salvação mas são necessárias para ela. Graça preveniente faz a resposta em fé possível e fé é a condição ordenada por Deus que deve ser satisfeita antes de Deus salvar. Fé é sinergística no sentido de ser uma resposta genuína que é possibilitada pela graça capacitante de Deus. Tudo que se segue (os vários aspectos da salvação) é uma obra monergística de Deus. Enquanto a salvação resulta da fé, fé não causa salvação. Deus causa salvação em resposta à fé de acordo com Sua promessa em salvar crentes.

Existem outros aspectos ou expressões que não estão explicitamente inclusas na ordo acima. Adoção, por exemplo, provavelmente seria inclusa abaixo da regeneração e da glorificação. Regeneração incluiria o início da adoção, enquanto glorificação incluiria o culminar da adoção. Eleição estaria ligada à união com Cristo. Nos tornamos os eleitos de Deus a partir da nossa união em Cristo (O Escolhido) bem como partilhamos de Sua eleição mediante a união e identificação com Ele. Fé nos une a Cristo (Ef 1:13) e todas as bênçãos espirituais que residem em Cristo tornam-se do crente em união com Ele (Ef 1:3-12).

Temporalmente, estas bênçãos se tornariam nossas simultaneamente, mas logicamente é importante colocar justificação anterior à regeneração e tudo que se segue, desde que deve-se primeiro receber pewrdão e ter os pecados removidos antes de receber a nova vida e atingir a santidade (santificação). Não se pode ter vida enquanto ainda sobre a condenação do pecado e da ira de Deus, dado que “o salário do pecado é a morte”. E não se pode ser santo à parte da justificação. Então o momento em que nos unimos a Cristo somos lavados pelo Seu sangue e a nova vida e santidade resultam imediatamente de tal lavar.

Predestinação se referenciaria ao destino pré-determinado de crentes mediante a união em Cristo. Crentes têm sido predestinados para final adoção e conformidade à imagem de Cristo (glorificação). Predestinação não tem referência a pré-determinação por Deus de certos pecadores para se tornarem crentes e ser finalmente salvos.

Ordo Salutis Calvinista
Eleição/Predestinação (Incondicional)
Regeneração

Justificação
Santificação
Glorificação

Notas sobre a ordo salutis calvinista:

A ordo calvinista começa com uma seleção divina incondicional de certos indivíduos para salvação. Esta seleção divina daqueles a ser salvos cairá na eleição e predestinação. Deus então regenera aqueles indivíduos pré-selecionados no tempo (geralmente ao ouvir o Evangelho). Regeneração causaria uma resposta em fé. A maioria dos calvinistas dirá que a resposta em fé seria automática e imediata. O momento em que uma pessoa é regenerada por Deus esta pessoa crê. Calvinistas tendem a falar de fé como um dom incondicional e irresistível de Deus, em vez de uma condição para receber salvação. É parte do pacote da salvação dado que surge como um primeiro aspecto da salvação – regeneração. Calvinistas geralmente dirão que a fé é monergística, mas é difícil de ver como a fé pode ser monergística a não ser que Deus creia pelo indivíduo. Mas a maioria dos calvinistas nega que Deus crê pela pessoa enquanto a fé é uma obra monergística incondicional de Deus juntamente com qualquer outro aspecto da salvação.

A dificuldade da ordo calvinista tem a ver com a prioridade da regeneração (o novo nascimento). Logicamente, o novo nascimento (regeneração – o início da vida espiritual) precede a justificação na ordo calvinista bem como ela precede fé (e a Bíblia é clara que justificação é pela fé). Então logicamente temos pessoas recebendo nova vida antes da justificação. Desde que justificação inclui perdão e a remoção da ira de Deus, a ordo calvinista resulta no recebimento da vida logicamente antes de ser perdoado e antes da ira de Deus ser removida.

Uma outra dificuldade vem em tentar colocar adoção na ordo calvinista. Devemos colocá-la no novo nascimento (regeneração)? Se nós a colocamos no novo nascimento então nós também temos a pessoa se tornando uma filha de Deus (que eu penso que deve ser parte da regeneração) logicamente antes de ser perdoada e justificada.

E mais uma dificuldade surge ao tentar colocar santificação na ordo. Penso que a maioria dos calvinistas concordaria com onde eu a coloquei aqui. Ainda assim eu tenho ouvido (e lido) muitos calvinistas alegar que a regeneração é o início da santificação. Se este é o caso então o calvinista também precisa explicar como alguém pode ser santificado (feito santo) antes de ser justificado.

Também é difícil colocar união com Cristo na ordo calvinista. Quando nos tornamos unidos com Cristo? Nos tornamos unidos a Cristo na regeneração logicamente anterior a uma resposta em fé? Isto levaria à conclusão que alguém pode estar em união a Cristo logicamente antes de crer em Cristo. Se união em Cristo é colocada depois de regeneração e fé na ordo caímos na dificuldade de pecadores recebendo nova vida espiritual logicamente antes de estar conectado à fonte de vida – Cristo.

A ordo calvinista tem muito a dar conta e parece ser desesperadamente problemática. Colocando regeneração anterior à fé a ordo salutis calvinista se envolve em numerosos absurdos teológicos enquanto a ordo arminiana as evita completamente.

Anúncios

3 comentários sobre “Traduções Crédulas: A Ordo Salutis Arminiana e Calvinista: Um Breve Estudo Comparativo

  1. Pingback: Traduções Crédulas: O que mortos em pecados podem fazer? | credulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s