Traduções Crédulas: Arminianos São Cristãos, Mais ou Menos

Padrão

Calma, não me rendi à superioridade filosófica do calvinismo sobre este disfarce malfeito de pelagianismo, hahaha! Este é o título de uma resposta de William Birch a uma acusação comum do calvinismo: a de que os arminianos são “menos ortodoxos” por desembocarem numa heresia.

Enfim, o texto!

Arminianos são Cristãos, Mais ou Menos

Por William Birch

Tradução: Credulo from this WordPress Blog

Na introdução ao seu livro. “Desejando crer: a controvérsia sobre livre arbítrio”, R.C. Sproul, quando perguntado se ele acha que arminianos são cristãos, responde: “‘Sim, mais ou menos’. Eles são cristãos pelo que chamamos de uma infeliz inconsistência”[1]. Ele concorda com J.I. Packer e O.R. Johnston, que insistem que os arminianos, pelo fato de rejeitarem a (sem provas e eminentemente filosófica) teoria de que regeneração precede a fé, eles “portanto negam o completo desespero em pecado, e afirmam que uma forma de semipelagianismo é verdadeira, afinal”[2]. Esta é a razão, tal qual os autores estão convencidos, que “a teologia reformada condenou o arminianismo como sendo em princípio um retorno a Roma (porque em efeito torna a fé em um trabalho meritório) e uma traição à Reforma (porque nega a soberania de Deus em salvar pecadores…)[3].

Calvinistas corretamente creem que todos os pecadores inerentemente não têm nenhuma habilidade de conhecer ou entender “as profundezas de Deus” (1Co 2:10), ou a habilidade natural de “receber os dons do Espírito de Deus”, ou “entendê-los, porque eles se discernem espiritualmente” (1Co 2:14). O não-regenerado não “se submete à lei de Deus – de fato não pode” (Rm 8:7). Porém, para o calvinista, a única solução para a desesperadora condição do pecador é a regeneração monergística estrita – a doutrina, isto é, de que a fé que recebe Cristo para justificação é em si mesma um dom gratuito de um Deus soberano, dado pela regeneração espiritual no ato da chamada eficaz”[4]. Se um cristão não concorda com esta teoria, então ele é acusado de advogar uma “auto-confiança e auto-esforço”[5].

Colocando tais assertivas, calvinistas se qualificam em seu próprio nicho conveniente, declarando todos os outros não-ortodoxos, heterodoxos, ou como Packer, Johnston e Sproul fazem, “não-cristãos ou anticristãos”[6]. Ou alguém adere ao monergismo estrito (regeneração precede fé) ou adere a uma heresia.

Primeiro, fé evangélica, no arminianismo, é defendida como um dom de Deus, e não pode de forma alguma ser uma “obra” da própria pessoa. Por definição, porém, fé não pode ser encarada como obra, pois o apóstolo Paulo argumenta que “não trabalha, mas crê naquele que justifica ao perverso, sua fé lhe é considerada por justiça” (Rm 4:5). Fé não é uma obra. Portanto, monergismo estrito (regeneração precede a fé) é uma teoria supérflua no mínimo. Arminius fala explicitamente: “Fé e um presente gracioso e gratuito de Deus, doado de acordo com uma administração dos meios necessários para conduzir ao fim; isto é, de acordo com tal administração como a justiça de Deus requer ou no sentido da misericórdia ou no sentido da severidade”[7]. O que calvinistas não podem tolerar é a assertiva seguinte: “É um dom que não é doado de acordo com uma vontade absoluta de salvar alguns homens em particular: É condição requerida no objeto a ser salvo, e é de fato a condição antes de ser o meio para obter a salvação”[8]. Para o calvinista, Deus não pode meramente habilitar um indivíduo a crer, mas deve causar um pecador a crer mediante a regeneração. Então uma pessoa é na realidade salva (regenerada) para fé, não pela fé, o que é contrário ao ensino bíblico (Ef 2:8).

Segundo, arminianismo advoga um monergismo inicial. O Santo Espírito é enviado por Cristo Jesus para “reprovar o mundo sobre o pecado, a justiça e o juízo” (Jo 16:8). Ninguém pergunta para ser convencido pelo Espírito de Deus. Esta obra é monergística. A graça e poder proativos de Deus têm por destino conduzir o pecador ao arrependimento (Romanos 2:4). Mesmo assim, em lugar algum da Escritura somos ensinados que a intenção ou propósito de Deus é regenerar monergisticamente Seus incondicionalmente eleitos, tal que eles possam então crer em Cristo Jesus. Mais ao ponto, a Escritura ensina justamente o oposto, fazendo um monergismo estrito uma doutrina de homens, a qual contorce a Escritura e desonra Deus.

A Escritura ensina que todos aqueles que primeiro recebem Cristo Jesus como Senhor e Salvador recebem então o direito de serem filhos de Deus (Jo 1:12). Fé, então, precede regeneração, dado que os filhos são “nascidos… da vontade de Deus” (Jo 1:13) apenas após receber ou crer em Jesus Cristo inicialmente. Entendemos da Escritura que a “regeneração” é o ato de Deus que “nos salva”: Não por obras de justiça que nós tivéssemos feito, mas sim segundo sua misericórdia, ele nos salvou pelo banho do novo nascimento, e da renovação do Espírito Santo. {Tito 3:5 BLIVRE} Salvação e regeneração são interconectadas; uma não pode ser sem a outra.

Além disso, a Escritura confirma também que um indivíduo é “salvo” pela fé no Senhor Jesus Cristo (Rm 3:22,25-28; 4:1-5,16; 5:1; Gl 2:16,20; 3:11; Ef 2:8). Se alguém é “salvo” (pela graça) mediante a fé, então alguém é “regenerado” por Deus quando crê em Cristo, o que significa que a fé precede a regeneração. (Não nos é permitido definir a palavra graça como regeneração.) O apóstolo Paulo explicitamente estabelece informando os crentes colossenses que Deus os regenerou (“os fez vivos”) quando eles foram perdoados de seus pecados e justificados pela fé em Cristo (Rm 5:1). Portanto, novamente, fé precede regeneração. Ainda que um indivíduo deva ser habilitado (Jo 6:44) e a ele concedido (Jo 6:65; Fp 1:29) o poder para crer, o real crer é feito pelo indivíduo (Mt 9.22, 29; 15.28; Mc 4.40; Lc 8.25; At 14.9; Rm 1.8; 4.5; 1Co 2.5; 15.14; 2Co 1.24; Ef 1.15; Fp 2.17; Cl 1.4; 2.5; 1Ts 3.2, 5, 6, 7, 10; Fm 1:6; Hb 10.23; 12.2; Tg 1.3; 2.18; 1Pe 1.7, 9, 21; 2Pe 1.5; 1Jo 5.4; Jd 1:20), não por Deus. Deus não crê por nós, nem “implanta” fé em nossas mentes via regeneração. A Escritura não nos concede garantia para tal crença.

Em última análise, o que calvinistas como Sproul e Packer têm feito é fazer o ensino reformado de Lutero e Calvino doutrina infalível, portanto excluindo todas as outras (a vasta maioria) que discordam com certos aspectos de suas doutrinas, de qualquer relação com a Reforma, declarando-os “não cristãos” ou “anticristãos”[9]. O comentário de Sproul, de que arminianos são cristãos, “mais ou menos”, além disso tudo, divide o corpo de Cristo. Arminianos e semipelagianos, ainda que redimidos pelo mesmo Salvador (e pela própria doutrina dos calvinistas, incondicionalmente eleitos pelo mesmo Deus), são relegados a alguma deformidade do corpo de Cristo – uma mancha ou mácula que desgraça a Cabeça.

Mesmo no meu maior desdém pelos calvinistas, eu não recordo a cada afirmação que o calvinismo ou é não cristão ou anticristão. Historicamente, o calvinismo é heterodoxo, dado que a Igreja antes de Santo Agostinho não ensinava nada remotamente relacionado às teorias da eleição incondicional, expiação limitada, graça irresistível ou o determinismo exaustivo de Deus. As concepções novas do calvinismo causaram (e ainda causam) algumas das maiores controvérsias que temos experimentado no corpo de Cristo. Mas eu jamais cogitei o calvinismo como não-cristão. Os modos e escrúpulos pelos quais alguns calvinistas trilharão a fim de propagar o calvinismo são terminantemente terríveis.

Um dos aspectos nos quais o desprezo dos calvinistas acerca do arminianismo é máximo é Deus conceder ao pecador uma graça para crer em Cristo que pode ser resistida. Sproul critica: “Então por que digo que o arminianismo ‘em efeito’ faz da fé uma obra meritória? Porque a boa resposta que as pessoas dão ao evangelho se torna o fator determinante último na salvação.”[10] A queixa de Sproul é essencialmente contra a Escritura, e a maneira com a qual Deus declarou que trabalha na terra com a humanidade, e não com a teologia arminiana propriamente.

Desde que a fé em Cristo não é, biblicamente falando, uma “obra” (Rm 4:4-5), então nem mesmo na teologia arminiana ela pode ser vista como obra: crer em Cristo não é obra para salvação. Paulo estabeleceu este assunto na sua missiva aos romanos. O “fator determinante último na salvação”, como Sproul afirma, sendo o instrumento da fé de alguém em Cristo, não pode ainda assim ser vista como obra, estritamente falando, ou um “retorno a Roma”, desde que confiar em Cristo não é considerado obra pela salvação (Rm 4:4-5). Se Deus estabeleceu uma condição para salvar uma pessoa, e Ele o fez – mediante a fé em Jesus Cristo – então mesmo o “fator determinante último na salvação” ainda é Deus, já que Ele apenas é quem salva; fé em Cristo não salva ou causa a regeneração de alguém. Fé é um meio instrumental para salvação, mas não a salvação ou regeneração por si só. Que tais calvinistas intelectuais como Sproul e Packer (e mais uma porção deles) não têm cogitado isso é vergonhoso.

Arminianos não são “mais ou menos” salvos, mesmo por uma feliz inconsistência. Arminianos, pela graça mediante a fé em Jesus Cristo, são cristãos salvos “até o fim” (Hebreus 7:25 King James)

_____________________________________________________________________

FootNotes:

1 R. C. Sproul, Willing to Believe: The Controversy over Free Will (Grand Rapids: Baker Books, 1997), 25.

2 Ibid., 24.

3 Ibid.

4 Ibid., 22-23.

5 Ibid., 23.

6 Ibid., 24.

7 James Arminius, “Certain Articles to be Diligently Examined and Weighed: XIX. On Faith,” The Works of Arminius, three volumes, the London Edition, trans. James and William Nichols (Grand Rapids: Baker Book House, 1996), 2:723.

8 Ibid., 2:723-24.

9 Sproul, 24.

10 Ibid., 26.

Anúncios

7 comentários sobre “Traduções Crédulas: Arminianos São Cristãos, Mais ou Menos

  1. Isso que é exclusivismo……ninguém que difira em uma virgula do calvinismo pode ser considerado verdadeiramente cristão….Esses calvinistas exclusivistas só podem estar de brincadeira.

    ————————

    Depois de ler fiquei a pensar: Ser menos ortodoxo é melhor que ser o vômito de satanás..rsrsrsrsrsr

  2. É um absurdo completo a fé preceder a regeneração,
    a biblía ensina quem a palavra cai em um coração reto e bom Lc 8:15… Lc 8:10 Respondeu ele: A vós é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; mas aos outros se fala por parábolas; para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam.

    Esse coração para entender é dado por Deus antes que a semente (palavra) caia nele… só existe um lugar que a semente cai cresce e frutifica: e é e, um bom coração regenerado por Deus

    Dt 29:4 Mas até hoje o Senhor não vos tem dado um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir. (o novo coração é dado para enteder, ver, e ouvir e não porque (entenderam, creram e arrependeram)… Dt 5:29 Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem em todo o tempo todos os meus mandamentos, para que bem lhes fosse a eles, e a seus filhos para sempre!

    qualquer coisa que o homem fizer com um coração não regenerado seria regeitado e reputado por pecado … 2Cr 25:2 Ele fez o que era reto aos olhos do Senhor, mas não o fez com coração perfeito. além do mais se o homem pode se arrepender e se voltar para Deus em fé não seria preciso nenhuma regeneração, a REGENERAÇÃO TIRA UM CORAÇÃO DE PEDRA Ez 36:26; Ez 11:19 – Ef 4:18 entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração;

    a escrita do Espírito é sobre um coração de carne 2Co 3:3

    o arrependimento é literalmento dado por Deus: 2Tm 2:25-26 corrigindo com mansidão os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, e que se desprendam dos laços do Diabo (por quem haviam sido presos), para cumprirem a vontade de Deus. veja q a esperaça está em Deus conceder o arrependimto para entenderem a verdade! o arrependimento é dom de Deus: At 5:31; At 11:17-18 arrependimento é (mudança de mente e no agir) são obras lembre-se “frutos dignos de arrependimento”, uma arvore má NÃO PODE DAR BONS FRUTOS Mt 7:17 isto é (tem q ser transformada em uma (nova criatura) somente (novas criaturas) podem produzir os bons frutos

    • É um absurdo completo a fé preceder a regeneração,

      Já começa com acusações bastante arrojadas! Será que a bravata é resistente? Veremos… Ah, para poupar um pouco, leia este artigo.

      a biblía ensina quem a palavra cai em um coração reto e bom Lc 8:15… Lc 8:10 Respondeu ele: A vós é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; mas aos outros se fala por parábolas; para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam.

      Esse coração para entender é dado por Deus antes que a semente (palavra) caia nele… só existe um lugar que a semente cai cresce e frutifica: e é e, um bom coração regenerado por Deus

      Isso, você acabou de injetar no texto. O Lc 8:10 depois eu comento. Mas a parábola da semeadura fala de evangelismo. Jesus cita as diferentes reações das diversas pessoas ao evangelismo. Algumas, o diabo arranca a palavra para que não creiam (olha que interessante: por que uma ação do diabo tem o poder de impedir a fé? Como ele pode ser mais poderoso que o Onipotente? Heins?)
      Há os que ouvem com alegria, mas na hora do aperto espanam. Novamente, não foi Deus que os impediu por um decreto incondicional de salvação, mas eles mesmos que abandonaram a Palavra. A mesma situação ocorre com os que sufocam a Palavra com as riquezas e o brilho do mundo. Novamente, como pode o brilho do mundo ser mais potente que a graça irresistível?
      O da boa terra, é isso mesmo: um coração humilde, que foi convencido e não resistiu ao apelo do Santo Espírito, certamente é um exemplo da boa terra. De todo modo, isto demonstra no máximo a necessidade de uma graça preveniente, e não de uma graça irresistível… O texto acima não prova nem uma coisa nem outra.

      Quanto a Lucas 8:10, isto era uma atitude de Jesus para todas as pessoas. Ele falou em parábolas para todas as pessoas, e não para ‘os não-eleitos incondicionalmente’. As pessoas que eram humildes de coração e ávidas de conhecimento, estas se aproximavam e perguntavam “Senhor, o que esta parábola significa?”. Já os duros e soberbos, se afastavam e murmuravam “daquele nazareno blasfemo”… Nada aqui me remete a um ‘endurecimento prévio divino dos ouvidos dos reprovados desde a eternidade passada’.

      Dt 29:4 Mas até hoje o Senhor não vos tem dado um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir. (o novo coração é dado para enteder, ver, e ouvir e não porque (entenderam, creram e arrependeram)… Dt 5:29 Quem dera que eles tivessem tal coração que me temessem, e guardassem em todo o tempo todos os meus mandamentos, para que bem lhes fosse a eles, e a seus filhos para sempre!

      Errado de novo! Aqui diz que Deus não deu um coração, e não que Deus jamais quis dar, desde a Eternidade Passada, um coração. Aqui não diz que Deus não quis que eles tivessem. O pior é encontrar capítulos como Ezequiel 18, que vão diametralmente contra esta ideia…

      qualquer coisa que o homem fizer com um coração não regenerado seria regeitado e reputado por pecado … 2Cr 25:2 Ele fez o que era reto aos olhos do Senhor, mas não o fez com coração perfeito. além do mais se o homem pode se arrepender e se voltar para Deus em fé não seria preciso nenhuma regeneração, a REGENERAÇÃO TIRA UM CORAÇÃO DE PEDRA Ez 36:26; Ez 11:19 – Ef 4:18 entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração;

      Desde quando uma coisa tem a ver com a outra? Nenhuma menção à regeneração anterior à fé em nenhum desses versos… Novamente, tem que jogar isto no texto antes de lê-lo. Aliás, reJeitado, e não com G, OK?
      Aliás, do que você está falando? É claro que o homem, de e em si mesmo, sem a Palavra ou sem o Santo Espírito, não pode se voltar para Deus em fé. O que estamos falando é se é necessária uma graça irresistível.

      a escrita do Espírito é sobre um coração de carne 2Co 3:3

      E o que isto tem a ver com fé e regeneração? Acaso aí diz ‘a fé vem de um coração regenerado’?

      o arrependimento é literalmento dado por Deus: 2Tm 2:25-26 corrigindo com mansidão os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, e que se desprendam dos laços do Diabo (por quem haviam sido presos), para cumprirem a vontade de Deus. veja q a esperaça está em Deus conceder o arrependimto para entenderem a verdade! o arrependimento é dom de Deus: At 5:31; At 11:17-18 arrependimento é (mudança de mente e no agir) são obras lembre-se “frutos dignos de arrependimento”,

      Novamente: o arrependimento foi irresistivelmente injetado em seus incondicionalmente eleitos? Isso nem mesmo é sugerido – pelo contrário, Paulo fala que se Timóteo corrigisse com mansidão, quem sabe Deus não concedesse o arrependimento – ou seja, a atitude de Timóteo tem um fator de influência. E isto cai muito fora dos parâmetros calvinistas de incondicionalidade.

      uma arvore má NÃO PODE DAR BONS FRUTOS Mt 7:17 isto é (tem q ser transformada em uma (nova criatura) somente (novas criaturas) podem produzir os bons frutos

      Cara, não acredito que cê me joga este texto solto! Nem pra ler Mateus 7 inteiro? Jesus nem fala de graça irresistível nem nada do tipo, mas alerta dos falsos mestres. Eles são lobos em pele de ovelha, e é pelas suas obras que sabemos se são lobos ou ovelhas. Do mesmo modo que sabemos que um espinheiro não dá uvas, de um falso mestre não sai palavras de verdade. Isto não quer dizer, em momento algum, que um falso mestre é falso mestre porque Deus não quer que ele seja um mestre verdadeiro. Em momento algum eu sou obrigado a aceitar sua ‘interpretação mística’.

      Até aqui, trabalhoso, mas sinto informar, inócuo…

  3. não esperava mais de vc!

    “por que uma ação do diabo tem o poder de impedir a fé? Como ele pode ser mais poderoso que o Onipotente? Heins?”

    “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.”
    Mt 22:14
    o poderoso Onipotente não protege “sementes corruptives” nem filhos da perdição, os que são dele são guardados pelo poder de Deus mediante a fé… Jo 17:12,são dons irrevogaveis: Lc 22:32; Rm 11:29
    O interessante mesmo é que Jesus orou somente pelos seus Jo 17:9 Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me tens dado, porque são teus; Pedro estava guardado e judas não e se Jesus amava mesmo todos pq não pediu para a fé deles também não se desfalecesse? e se pediu pq não foi atendido? afinal os que “caem da graça” um dia tiveram fé verdadeira para perder a salvação ou foram salvos algum dia sem fé verdadeira? Eu fico imaginando Deus amando um dia antes e condenando ao fogo eterno no outro, eu aprendi que o amor de Deus é eterno: Jr 31:3 Pois que com amor eterno te amei 1Co 13:8 O amor jamais acaba; diga-me uma coisa arminiano se és que pode respodender: oque vai acontecer com o “GRANDE AMOR” (Ef 2:4;Rm 5:8) que Deus tem pelos que foram comprados e vão passar a eternidade no inferno?
    Lembre-se Jesus dira no ultimo dia Mt 7:23 “Eu nunca vos conheci” … Am 3:2 De todas as famílias da terra só a vós vos tenho conhecido; portanto eu vos punirei por todas as vossas iniqüidades. Pv 3:12 porque o Senhor repreende aquele a quem ama, Hb 12:6 Está dificil concluir que conhecer é amar? pois muitos que Deus não ama estão sem correção! Hb 12:8 são bastardos, Dt 23:2 Nenhum bastardo entrará na assembléia do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará na assembléia do Senhor. Sl 147:19-20 ele revela a sua palavra a Jacó, os seus estatutos e as suas ordenanças a Israel.
    Não fez assim a nenhuma das outras nações; e, quanto às suas ordenanças, elas não as conhecem. Louvai ao Senhor!

    “Novamente, como pode o brilho do mundo ser mais potente que a graça irresistível?”

    vc está equivocado! ensinamos que a graça é irresistível somente para os eleitos: http://www.youtube.com/watch?v=97Ux7S50zAI

    De todo modo, isto demonstra no máximo a necessidade de uma graça preveniente, e não de uma graça irresistível…

    Meu amigo sua derrota é remediavel reconheça seu engano, não é uma graça previniente que faz com que “ouçam com um coração reto e puro ” Lc 8:15; Dt 29:4 mas é o lavar da regeneração: Ez 36:25-26 “Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei.
    Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.” o coração da parábola é a “terra boa” Is 44:3 Porque derramarei água sobre o sedento, e correntes sobre a “terra seca;” Hb 10:22 diz: “! tendo o coração aspergido com água limpa” 2Co 3:3 a semente (palavra) que cai em um coração bom de carne vai acompanhado em poder é a escrita do Espírito Santo sobre tábuas de carne do coração. 1Co 4:20, vc só encontra Deus se o buscar com todo o seu coração Jr 29:13 se fé e arrependimento precedem a regeneração do coração e Deus responde isso regenerando, Jr 29:13 e outros não fazem nenhum sentido pois seria possível buascar a Deus com um coração de pedra

    Quanto a arvore má ou fonte amarga, sabemos que tais coisas não geram fé e arrependimento, não vem de um coração não regenerado: Gn 6:5 Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era “má continuamente.” ! Bom isso é outra história que vc já conhece!

    • não esperava mais de vc!

      Nem eu de você. Esses calvinistas são tão previsíveis… Há mais de 500 anos no mesmo modus operandi: versos soltos, exegese muito ruim, intimidação teológica, desonestidade intelectual, uso da força e da ridicularização… Tudo numa máscara de ortodoxia. Mas é só isto, uma máscara. Uma máscara vazia, sem ideias por detrás.

      (Não que isso valha para todos, eu já encontrei alguns que de fato eram bons na sua defesa e na sua vida! Mas acho que você passa longe deles…)

      “por que uma ação do diabo tem o poder de impedir a fé? Como ele pode ser mais poderoso que o Onipotente? Heins?”

      “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.”
      Mt 22:14
      o poderoso Onipotente não protege “sementes corruptives”

      Contagem de Versos Soltos: 1

      Eu não acredito que você disse isto: a Semente, a Palavra de Deus, é corruptível? Eu li isso mesmo?? Com esses olhinhos grudados nessa tela de LCD, eu li que a Palavra de Deus é corruptível?

      Aliás, estes ‘poucos escolhidos’ foram escolhidos incondicionalmente? De maneira nenhuma!

      nem filhos da perdição,

      Uma vez filho da perdição, sempre filho da perdição? Acho que Paulo – e virtualmente todos os santos – te refutam magistralmente…
      Pior que isto — Deus cria pessoas para serem ‘filhos da perdição’? Deixa que nosso velho amigo Jó te responda:

      “Se desprezei o direito de meu servo ou de minha serva quando eles reclamaram comigo, Que faria eu quando Deus se levantasse? E quando ele investigasse a causa, o que eu lhe responderia? Aquele que me fez no ventre materno também não fez a ele? E não nos preparou de um mesmo modo na madre?” {Jó 31:13-15 BLIVRE}

      os que são dele são guardados pelo poder de Deus mediante a fé… Jo 17:12,

      Contagem de Versos Soltos: 2

      Ao citar a Oração Sacerdotal, você incorre em erros terríveis.

      Quando eu com eles estava no mundo, em teu nome eu os guardava. A aqueles que tu me deste eu os tenho guardado; e nenhum deles se perdeu, a não ser o filho da perdição, para que a Escritura se cumpra.

      Veja só: dos que foram dados por Deus – e nada aqui categoricamente declara ou sequer sugere que ‘dados pelo Pai’ significa ‘incondicionalmente eleitos desde a eternidade passada’; esta é uma pressuposição da sua parte, a qual permanece sem provas – foram guardados por Jesus. E mesmo sendo guardados por Jesus, um deles se perdeu! E aí, calvinista, o que me dizes? Hora de apelar para alguma exegese forçada e sem lógica?

      são dons irrevogaveis: Lc 22:32; Rm 11:29

      Contagem de Versos soltos: 4
      * Lucas 22:32: Mas eu roguei por ti, que tua fé não se acabe; e quando tu te converteres, fortaleça teus irmãos.
      Você irá usar este verso logo mais abaixo…
      * Romanos 11:29 Porque os dons gratuitos, e o chamado de Deus nunca são cancelados.

      De que dons e de que chamado Paulo fala? Ele fala das alianças de Deus com Seu povo, Israel. Deus não vai quebrar as promessas que fez a Abraão, Isaque, Jacó, os doze. Porque Deus é fiel.
      Este verso não tem nada a ver com a Perseverança dos Santos, mas com a fidelidade de Deus.
      Aliás, posso te fazer a pergunta: quais as cláusulas desta promessa divina?

      Péssimo!

      O interessante mesmo é que Jesus orou somente pelos seus Jo 17:9 Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me tens dado, porque são teus;

      Contagem de Versos Soltos: 5
      Primeiro: você até agora nem chegou perto de demonstrar a eleição incondicional. Logo, eu nem mesmo tenho razão para achar que ‘pelos seus’ signifique ‘os incondicionalmente eleitos’.
      Segundo: você não conviveu 24 horas por dia na cola de Jesus, pra dizer categoricamente que Ele jamais rogou pelos ‘reprovadinhos’? Nesta oração, a Sacerdotal, pode até ser – porque Ele estava se colocando como o Eterno Sumo Sacerdote, e rogava pelos crentes (e não pela ‘casta eleita’). Mas a vida de Jesus não é só João 17…

      Terceiro: Jesus jamais rogou em toda a sua vida pelos ‘reprovados’? Tome esta então:

      E quando chegaram ao lugar, chamado a Caveira, o crucificaram ali, e aos malfeitores, um à direita, e outro à esquerda. E Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. E, repartindo suas roupas, lançaram sortes.{Lucas 23:34-35 BLIVRE}

      Pedro estava guardado e judas não e se Jesus amava mesmo todos pq não pediu para a fé deles também não se desfalecesse? e se pediu pq não foi atendido?

      Questões carregadas. Judas teve para si aquilo que tanto procurou. Primeiro fato. Ele foi um dos doze, esteve mais próximo fisicamente do Mestre que eu e você. Tendo todas as possibilidades de se arrepender e crer, ouvindo as palavras do Mestre, preferiu se render ao prazer do dinheiro. Preferiu dar espaço a Satanás. Nada, absolutamente nada, me faz crer que Judas foi irremediavelmente marcado para o inferno, sem chances de escapar – muito pelo contrário, as chances de escapar, a Porta do Céu, estava na cara dele!

      Acaso dirás que Jesus jamais amou Judas? ‘Quem és tu, calvinista, para dizer a Deus quem Ele deve amar ou deixar de amar?’ Que tal um par de Escrituras para você?

      Uma do Novo Testamento:
      Levantai-vos, vamos, eis que chegado é o que me trai. E falando ele ainda, eis que vem Judas, um dos doze, e com ele uma grande multidão, com espadas e bastões, da parte dos príncipes dos sacerdotes, e dos anciãos do povo. E o que o traia, lhes tinha dado sinal, dizendo: Ao que eu beijar, esse é, prendei-o. E logo chegando a Jesus, disse: Alegra-te, Rabi! e o beijou. Porém Jesus lhe disse: Amigo, para que vens aqui? Então chegaram, e lançaram mão de Jesus, e o prenderam.{Mateus 26:46-50 BLIVRE}

      E uma profecia espetacular, um salmo de Davi:

      Até o homem que era meu amigo íntimo, em quem eu confiava, que comia do meu pão; grandemente levantou contra mim seu calcanhar. {Salmo 41:9 BLIVRE}

      afinal os que “caem da graça” um dia tiveram fé verdadeira para perder a salvação ou foram salvos algum dia sem fé verdadeira?

      Perseverança dos Santos. Um assunto deveras interessante. Sim, aqueles que caem da graça tiveram fé salvífica, mas a jogaram fora. Mas, em vez de discutir um assunto que não é consenso entre os arminianos, espero que leia alguns argumentos nesta série.

      Eu fico imaginando Deus amando um dia antes e condenando ao fogo eterno no outro,

      Imagine o que você quiser. Quero saber se isso é coerente com a Escritura. Como não é, joga-se fora! ao contrário da sua caricatura, Deus não é esquizofrênico.

      eu aprendi que o amor de Deus é eterno: Jr 31:3 Pois que com amor eterno te amei 1Co 13:8 O amor jamais acaba;

      Contagem de Versos Soltos: 6

      Eu aprendi que Deus amou todo o mundo, que Ele não se compadece da morte do ímpio, que Ele deseja que todos se salvem, que Ele é salvador de todos e em especial dos fiéis etc.
      O amor de Deus é eterno? E desde quando esse amor garante a salvação de maneira incondicional e irrevogável? Jesus amou o jovem rico, Jesus teve misericórdia de muita gente – mas nem todos retribuíram.
      Aliás, Jeremias 31 fala de Israel, e não dos ‘eleitos incondicionalmente’.

      diga-me uma coisa arminiano se és que pode respodender:

      Com todo prazer, calvinista! Farei o meu melhor, pela graça de Deus, que opera em nós tanto o querer como o realizar…

      oque vai acontecer com o “GRANDE AMOR” (Ef 2:4;Rm 5:8) que Deus tem pelos que foram comprados e vão passar a eternidade no inferno?

      Então, pra você, Deus não pode nem jamais pôde amar aquela pessoa que mandou pro inferno? Então Deus deve ser muito, mas muito menos misericordioso que muitas mães e pais que entregam seus filhos infratores para a Polícia… Acaso, só o fato de Deus amar uma pessoa, a impede de ir para o inferno? Se fosse assim, os ‘eleitos’ JAMAIS PECARIAM.

      Vê se aprende uma coisa: amor não se força e nem se manipula. Pegar um bonequinho do Superman e dizer ‘eu te amo, Super’ não significa nada perto de ‘entregar Seu Filho Unigênito’ (Jo 3:16)… Pegar um fantoche de meia e mexer sua boca para dizer ‘eu também te amo, Mestre da Marionete’! não significa nada, absolutamente nada!, perto de amar a mulher apesar de ser adúltera (Os 3:1)

      Te respondendo: as pessoas que foram para o inferno, foram para lá por vontade própria, e não por ‘ausência de vontade’ de Deus. Deus as chamou, Deus Se fez presente tanto na fúria e na beleza da natureza, quanto na consciência de cada pessoa, que ora a acusa e ora a defende. Ninguém poderá alegar inocência diante do Todo-Poderoso, justamente porque Ele jamais se escondeu. Aliás, quem se escondeu de quem lá no Éden: Deus do homem; ou o homem de Deus?

      Deus amou sim, todos aqueles que agora estão no inferno, e todos os que para lá estão caminhando.
      Mas, além de amor, Deus é justiça, e estas pessoas receberão o justo pagamento por todos os seus pecados, e também pelo pecado mais grave: recusar a oferta do Evangelho, o sacrifício de Seu Único Filho.

      O ‘amor divino’ não foi suficiente para salvá-los. Isso porque Deus quis assim. E quem é você, calvinista, para dizer quem e como Deus deve salvar?

      Lembre-se Jesus dira no ultimo dia Mt 7:23 “Eu nunca vos conheci”

      Contagem de Versos Soltos: 7

      A quem Jesus diz/dirá tais palavras?
      Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus; mas [somente] aquele que faz a vontade do meu Pai que [está] nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? E em teu nome expulsamos os demônios? E em teu nome fizemos muitas maravilhas? E então claramente lhes direi: Nunca vos conheci; saí para longe de mim, praticantes de injustiça! {Mateus 7:21-23 BLIVRE}

      Ele fala de pessoas que professavam o nome, faziam milagres e o escambau, mas no fundo praticavam a injustiça. Ele nem mesmo fala de uma ‘casta reprovada’ – isso tem que ser jogado no texto…
      (P.S.: isso caberia como uma luva para muitos desses pastores e pregadores de televisão e de mega-igrejas de hoje em dia…)

      … Am 3:2 De todas as famílias da terra só a vós vos tenho conhecido; portanto eu vos punirei por todas as vossas iniqüidades. Pv 3:12 porque o Senhor repreende aquele a quem ama, Hb 12:6 Está dificil concluir que conhecer é amar? pois muitos que Deus não ama estão sem correção! Hb 12:8 são bastardos, Dt 23:2 Nenhum bastardo entrará na assembléia do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará na assembléia do Senhor. Sl 147:19-20 ele revela a sua palavra a Jacó, os seus estatutos e as suas ordenanças a Israel.
      Não fez assim a nenhuma das outras nações; e, quanto às suas ordenanças, elas não as conhecem. Louvai ao Senhor!

      Aceleeeeera, contador! É 13! Zagallo é treze! Hahaha!

      Engraçado: nenhum destes versos ajuda sua cosmovisão capenga…

      Amós 3: Deus está pronunciando um terrível juízo sobre Israel. Ele fala contra TODAS AS FAMÍLIAS que subiram do Egito – eu posso incluir as famílias eterna e fatalisticamente destinadas à perdição? Posso, né? Não tem nada excluindo ‘famílias que eu nunca quis salvar, que eu criei só pra encher o inferno’…
      Aliás, o ‘conhecer de Deus’ garantiu que tais famílias não fossem pro inferno?

      Provérbios 3:12 e Hebreus – correção dos filhos. Deus corrige sim, aqueles que ama – mas, para que corrigir, quando Ele irresistivelmente nos faz obedientes? É como pegar o bonequinho de meia, mexer sua boca pra comer terra e depois bater e surrar o boneco dizendo ‘estou te educando para que não mais coma areia’. Seu calvinismo realmente se embanana contra si mesmo! Haha!
      Estes versos fazem muito mais sentido em uma visão libertária da vontade, e não numa visão determinista. Master of Fail pra você…

      E Deuteronômio?? Que viagem é essa? Largue as dorgas, por favor! Em Dt, Deus fala das leis cerimoniais do Antigo Testamento. Os bastardos aqui não tem nada a ver com os bastardos de Hebreus. Os bastardos de Deuteronômio são os filhos ilegítimos, e não os ‘incondicionalmente não-eleitos’.

      Na boa, sério mesmo que você leu ‘incondicionalmente não-eleitos’ ali, em Deuteronômio? Epic Godzilla Facepalm agora… Pensa só, um ‘não-eleito incondicionalmente’ acaba por levar 10 gerações com ele! Puxa… Isso que é reprovação em toque de caixa!

      E este Salmo quebra as suas pernas calvinistas: mesmo revelando os estatutos e as palavras a Israel, quantos judeus foram para o inferno naquelas épocas? É, revelar seus estatutos não ajudou muito… Que Deus incompetente esse, hein?

      “Novamente, como pode o brilho do mundo ser mais potente que a graça irresistível?”

      vc está equivocado! ensinamos que a graça é irresistível somente para os eleitos: http://www.youtube.com/watch?v=97Ux7S50zAI

      Vídeo de Youtube? Ficou sem ideias? Por favor, me economiza um pouco… Eu já vi antes essa do John Piper, e já de muito conheço essa tática do ‘uma graça resistível para todos, e uma graça irresistível para os eleitos somente’. Só que você não provou nada, afinal não conseguiu até agora demonstrar a ‘regeneração antes da fé’… Logo, essa tentativa pode ser descartada.

      Tentando mastigar pra você entender: você tem que primeiro demonstrar a regeneração anterior à fé, ou qualquer coisa que valha nesse seu esquema de ‘múltiplas graças resistíveis e não-resistíveis’, para daí explicar no texto. Até lá, não passa de um pressuposto sem sustentação alguma!

      E você nem atacou o problema: foi o brilho do mundo que impediu a semente de vingar. Se não houvesse o brilho do mundo, a semente vingaria. Ou seja, sem o brilho do mundo, não seria necessária uma graça irresistível…

      De todo modo, isto demonstra no máximo a necessidade de uma graça preveniente, e não de uma graça irresistível…

      Meu amigo sua derrota é remediavel reconheça seu engano,

      Me explique uma coisa, calvinista: como é que pode você me dar ordens, imperativos, sendo que eu não vou cumpri-los, mas sim uma causação divina? O tempo todo vocês mandam e desmandam, ‘creia, se arrependa, ouça o que o Evangelho diz’ – mas a sua teologia diz que é Deus quem determina infalível e fatalisticamente quem há de ‘crer’… Pra que perder tempo? Só porque Papai do Céu mandou?

      E quem foi que te disse que minha ‘derrota’ é remediável? E se eu acaso for um dos ‘reprovados’? Essa derrota já está escrita! Ah sim, você recebeu essa revelação direto de um trecho obscuro dos vídeos de John Piper, né?

      Então, faz um favor: não perca tempo comigo já que eu sou cego e surdo – fala logo com o PuppetMaster! Ele é quem está com ‘o saca-rolha dos meus olhos e ouvidos espirituais’…

      não é uma graça previniente que faz com que “ouçam com um coração reto e puro ” Lc 8:15; Dt 29:4

      Contagem de versos soltos: 15.

      E, cara, de novo? tu faz o que, copy-paste? Eu já discuti Dt 29:4 e toda a parábola da semeadura, não me faz perder tempo…
      Não tem nada delas que me faça crer que o coração é injetado irresistivelmente, e nem que a terra seja irresistivelmente adubada.
      Quer que eu escreva de novo? Não tem nada delas que me faça crer que o coração é injetado irresistivelmente, e nem que a terra seja irresistivelmente adubada.
      Quer que eu escreva de novo? Não tem nada delas que me faça crer que o coração é injetado irresistivelmente, e nem que a terra seja irresistivelmente adubada.

      mas é o lavar da regeneração: Ez 36:25-26 “Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias, e de todos os vossos ídolos, vos purificarei.
      Também vos darei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.” o coração da parábola é a “terra boa” Is 44:3 Porque derramarei água sobre o sedento, e correntes sobre a “terra seca;” Hb 10:22 diz: “! tendo o coração aspergido com água limpa” 2Co 3:3

      Contagem de Versos Soltos: 19

      Isso ocorre antes ou depois da fé? Isto ocorre incondicionalmente? E pior: estes versos falam do que Deus vai fazer, não do que o homem vai fazer.

      E de novo: veja que interessante! Deus lava-nos dos pecados ANTES que nós nos ARREPENDAMOS DELES! Ou seja, Deus arranca o pecado e diz ‘arrependam-se dos seus pecados!’ Mas, que pecados, se eles já foram arrancados? Sua teologia está 100% nonsense!

      a semente (palavra) que cai em um coração bom de carne vai acompanhado em poder é a escrita do Espírito Santo sobre tábuas de carne do coração. 1Co 4:20, vc só encontra Deus se o buscar com todo o seu coração Jr 29:13 se fé e arrependimento precedem a regeneração do coração e Deus responde isso regenerando, Jr 29:13 e outros não fazem nenhum sentido pois seria possível buascar a Deus com um coração de pedra

      Contagem de versos soltos: 22.
      Espera um pouco! Não foi você que citou esse verso pela metade?

      “O SENHOR apareceu a mim já há muito tempo, dizendo: Com amor eterno eu tenho te amado; por isso com bondade te sustento. {NOTA: já há muito tempo – trad. alt. de um lugar muito distante | bondade – trad. alt. misericórdia, fidelidade | sustento = lit. puxo – trad. alt. atraio} “{Jeremias 31:3 BLIVRE}

      Com benignidade eu te atraí – logo, quem começou foi Deus! Foi Deus quem foi atrás do povo, e não o povo que buscou a Deus! Se Deus não tivesse se movido primeiro – e por isso o nome ‘graça preveniente’, chuchu-, ninguém seria salvo. Você acabou de aceitar, na cara dura, o pelagianismo! Não creio…

      Lembrei de um verso interessante agora; “E o Espírito e a noiva dizem: Vem! E quem [o] ouve, diga: Vem! E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida. {Revelação 22:19 BLIVRE}”

      Como assim? Afinal, a água regeneradora já não foi dada? Por que Ele fala de novo ‘venha beber da água’? Não é ‘a água da vida’ que faz ouvir o ‘vem!’? Ou esta água é diferente da água regeneradora?

      Quanto a arvore má ou fonte amarga, sabemos que tais coisas não geram fé e arrependimento, não vem de um coração não regenerado: Gn 6:5 Viu o Senhor que era grande a maldade do homem na terra, e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era “má continuamente.” ! Bom isso é outra história que vc já conhece!

      E daí?

      Enfim: Contagem Final – 23 versos soltos. E nenhuma exegese que preste…

      Quase 200 linhas! Rapaz, isso deu trabalho!

  4. Eu poderia refuntar mais mas já rebati oque pretendia os argumentos que vc escreveu fota do texto original são mt fracos e não engana ninguem portanto não me preocupa.

    • Como é que é?

      Primeiro, seus erros de português são terríveis, mesmo levando em conta essa ‘geração internetês’. refuNNNtar?? Por favor, me poupe!

      E nem só os erros de português estão nessa – é necessário uma reescrita das suas frases para que elas façam algum sentido. Existe uma coisa bastante interessante na nossa língua ocidental – pontuação. E outra, que a gente só aprende escrevendo: coesão.

      Argumentos fracos? Que argumentos fracos? Você faz acusações arrojadas, fala que eu estou num erro ‘remediável’, mas não foi capaz de sustentar nem as suas analogias mais toscas… E pra colocar aquela cereja na torta, você simplesmente repetiu o que escreveu no post anterior! Com direito a re-colagem de versículos! Os seus 20 e tantos versos soltos não tiveram nenhuma valia, e muitos se voltaram contra você no final.

      Fora do texto original? Seus argumentos são os mesmos desde 1500 e trá-lá-lá… E fala que minhas refutações são fracas, que eu não engano ninguém? Quem aqui está-se propondo a enganar outras pessoas?

      Aliás, acho que você vai passar a se preocupar quando sacar que não é ‘a menina dos olhos de Deus’ que tanto se acha ser…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s