Traduções Crédulas: A Armadura do Calvinismo

Padrão

Mais um momento de humor voluntário, e mais uma ideia maluca de J.C.Thibodaux. (Aliás, acho que vou é pesquisar algumas destas besteirinhas acerca da eterna disputa entra sinergistas e monergistas na paróquia!)

A página principal está perdida, eu utilizei uma cópia da Wayback Machine. Se porventura acontrecer de o site original voltar, eu atualizarei o link.

por Johnatan & Joshua Thibodaux
Tradução: Credulo from this WordPress Blog


Armadura Calvinista

Sim, eis a armadura completa do calvinismo. Equipe-a para que possais resistir a todos os argumentos contra sua posição – independente de sua validade. Este conjunto impenetrável inclui:
O Capacete do Dogmatismo – Esta quintessência da quixotesca armadura apenas carrega uma superficial semelhança com uma bacia de barbeiro. Ele é na verdade o capacete do verdadeiro evangelho em sua mais pura e imaculada forma (nós o chamamos calvinismo para facilitar). Este capacete para os cabeças-duras é útil para se impor às pessoas que discordam de você, fazendo reivindicações radicais que não podem ser apoiadas pela história, e derrotando os moinhos de vento daquela distorção perniciosa da verdade – o arminianismo.

A Couraça da Grandiosidade – Você sempre soará mais autoritário quando lançar termos como “imutável conselho” e “gloriosas doutrinas da graça”. Metade da batalha está em mostrar que você e sua teologia são ambas inteligentes e biblicamente fundamentadas, enquanto seu oponente, em virtude de discordar de você, é um acéfalo delirante. Historicamente, os meios mais efetivos de mostrar o refinamento intelectual do calvinismo têm sido:
    1. Anunciar que a sua doutrina é a verdadeira visão bíblica da salvação.
    2. Fazendo sua melhor impressão do estilo puritano, afirmar em bem mais palavras que o necessário que qualquer um que se opuser à Teologia Reformada é um vilão pernicioso que odeia o Evangelho.
    3. Acusar seus oponentes de manter algum motivo extremamente ruim e altamente improvável, como idolatrar o livre-arbítrio ou algo do tipo. Enquanto ele provavelmente não prestará real obediência ao sua própria força de vontade, precisão não é fundamental neste passo.
    4. Juntar-se ao coro estridente do Sínodo de Dort em condenar com justiça tais dissiderntes como a escória herética que eles são por se oporem às doutrinas da gloriosa Reforma (lembre-se de usar as palavras “gloriosa” e “Reforma” sempre que possível).
    5. Se seu oponente mostrar um melhor domínio das escrituras e/ou fatos que você, grite mais alto e comece a jogar sujo – *A-HAMN(pigarro)* – a traçar correlações ente ele e os gálatas ou pelagianos hereges, afirme que ele está chutando contra os aguilhões e de ser um míope espiritual, acuse-o de lutar contra a verdade, e outras alegações vagas que você puder arrancar do contexto escritural e jogar no adversário, sem ter que provar nada.
Alguns podem chamar esta tática de “envenenar o poço”, mas dado que mesmo que seja este o caso, esta doutrina não-calvinista já é suficientemente venenosa, e você pelo menos não estará causando dano algum.
O que nos leva a:
O Cinturão do Equívoco – Pioneiro dos antigos presbiterianos escoceses, este é um mecanismo de defesa útil quando pessoas começam a encontrar dificuldades internas em suas crenças. Então, quando perguntarem por que você não acredita em livre-arbítrio apesar de a Bíblia usar o termo diversas vezes de diversas maneiras, puxe do seu cinturão do equívoco: “Certamente a vontade é livre como a Bíblia diz. É livre no sentido de agir exatamente como Deus irresistivelmente predestinou.” Equívocos também são úteis para “calvinizar” termos como ‘apóstata’, ‘chamado’, ‘graça’ e ‘pré-conhecimento’. Encurralado? Frustrado por visões opostas? Limpe sua mente com um belo cinturão de equívoco, ele vai te devolver a paz de espírito, e sobre ajudar em sua teologia, é mehor que uma prova irrefutável!
O Escudo do Duplipensar – Um problema com o equívoco é que mesmo você vai passar a enxergá-lo eventualmente, que é o porquê de todo bom calvinista ter se se armar com este escudo do duplipensar, de 3mm de acrílico. Aqueles sinergistas e seus dilemas lógicos! Agora você pode simplesmente ignorar o fato que você abraça ideias mutuamente exclusivas enquanto se admira do porquê de seus oponentes não veem a óbvia verdade que você está apresentando sobre os problemas que suas crenças acarretam. Como se alguém te perguntar,
Não-calvinista: “Mas se Deus ordenou cada evento na história, não seria ele mesmo o autor do pecado?”
Calvinista: “Não. Veja, isto é um mistério…”
Mas agora que você pode duplipensar, apelar para o mistério está OK para você, enquanto seu oponente deve ter consistência lógica para te satisfazer, então você pode atacar com “como Deus pode conhecer o futuro se Ela não o ordenou? E se o homem mudasse de ideia no minuto seguinte?”
As Botas da Doutrinação – estas galochas gargantuais da Coleção de Capone dão um novo significado à frase “Não serei abalado”. Lembre-se ao lidar com passagens difíceis da Escritura de manter uma coisa em mente: “Não importa o que isto significa, ela jamais poderá contradizer o calvinismo”. Uma vez que esta premissa estiver completamente arraigada em cada fibra do teu ser, você estará firmemente cimentado na Teologia Reformada e incapaz de ser seduzido por qualquer quantidade de evidência escritural contrária ou dificuldades lógicas intrínsecas. Apesar de estas botas serem um tanto difíceis para locomoção, elas não deixam o usuário completamente imóvel: elas vêm equipadas com molas para permitir saltar direto para as conclusões.
A Espada do Herói-Ídolo – Por que adentrar todo o problema de ler a Escritura e diligentemente orar buscando o significado da mensagem, quando muitos que são obviamente mais espertos que você já sabem o que ela significa? Você deve ler a Bíblia apenas à luz dos comentários e estudos para entender o que ela realmente diz; deste modo você saberá como e onde inser -ops!- exegetar a Teologia Reformada. Para mostrar seu suporte, você deve colocar também sua lista de livros prediletos, escrever biografias enaltecendo-os como homens santos entre santos e restauradores do verdadeiro evangelho, criar websites-santuário contendo suas caricaturas com reverência fanática suficiente para fazer um católico trekkie ficar nauseado, e vestir camisas que digam coisa como “Johnatan Edwards é O CARA”. Se você continuar lendo-os durante bastante tempo, você logo acreditará que qualquer um que te contrarie é um zombeteiro heterodoxo que se opõe aos maiores escritores da história cristã! Lembre-se: todo estudante bíblico que se preze sempre foi calvinista – MacArthur, Murray, Boettner, Pink, Toplady, Dabney… Han?? Quem é Molina? Eu nunca ouvi falar neste tal de “William Lane Craig”. “Pinnock”? Não é aquela parte dos pássaros? Justin quem?

=-=-=-=-=

Powered by Blogilo
Anúncios

2 comentários sobre “Traduções Crédulas: A Armadura do Calvinismo

  1. Tudo bem credulo.
    Estava em outros sites em que vc recomendou seu blog e decidi ler.

    Vejo mais piedade por parte dos monergista do que os sinergistas. Vale lembrar que congrego em uma congregação totalmente sinergista e não acho que isso seja, um motivo para falar para cada um sobre as doutrinas da Graça, mesmo pq isso iria dar um trabalho danado. Tento fazer apologia a assunto que os mesmos gostam de falar, pois sei que boa parte das pessoas jamais tiveram noção sobre tal assunto, e que se esta pessoa esta sendo iluminada por Deus, acho progressivo que este assunto seja de fato colocada de maneira pratica no coração dela.

    A guerra entre calvinistas e arminianos parece não ter fim, mas as batalhas parece que se intensificam em um certo período nos cyber blogs, entre o final do ano e o começo do outro ano.

    Ate logo

    SOLI GRATIA

    • 1 – Nunca fui muito bom de fazer propaganda, mas vejo que tem algum resultado….

      2 – Piedade por piedade, podemos achar bons e maus exemplos em qualquer lugar. Poderia citar Warfield e Spurgeon ao lado de John Wesley como exemplos de piedade (se bem que eu prefiro Wesley!), e citaria aos montes calvinistas que não reconhecem outros cristãos como irmãos. Te cito até uma conversa particular, que te faria sentir vergonha de ser calvinista (vergonha alheia, diga-se):http://www.arminianismo.com/forum/viewtopic.php?f=1&t=549

      Agora, sobre arminianos (de verdade) de pouca mansidão, não sei te informar. Talvez eu mesmo seja um exemplar!

      2.1 – Aliás, algo interessante é que os arminianos sempre foram reconhecidos pelo evangelismo enquanto os calvinistas pelo seu zelo com a sã doutrina. Tanto Spurgeon (com sua coleção de sermões) e Wesley (com seus escritos) são pontos fora das curvas.
      Acho que até mesmo eu sou vítima do meu radicalismo às vezes…

      2.2 – Teologia não é exatamente o sonho de consumo de um jovem. Eu estudo pela necessidade de saber como responder a questões acerca da fé cristã, não por mera diversão ou simplesmente prazer. É meio utilitarista, mas é bom por si só.

      3 – Eu particularmente posto neste blog tanto para esclarecer alguns maus entendidos plantados por monergistas (sendo estes intencionais ou não) quanto para mostrar algumas dificuldades em se racionalizar a fé cristã.

      Até mais!

      Credulo from this wordpress blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s